Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vento Suão

Brito-Semedo, 4 Mai 11

 

Quando faleceu, a 2 de Fevereiro de 2010, Rosa Lobato de Faria deixou inacabado este "Vento Suão". Pôs-se então a hipótese de pedir a um(a) autor(a) das suas relações que imaginasse um desenvolvimento para a história que a morte não deixara chegar ao fim e terminasse o livro inacabado. Depressa se concluiu, no entanto, que tal não era a melhor solução – primeiro, porque não se tinha a certeza de que a autora aprovasse essa inclusão de uma voz alheia no interior do seu próprio fluir narrativo; depois, porque, apesar de inacabado, o romance tinha o desenvolvimento suficiente para se deixar ler como um todo com sentido. Aqui fica, pois, este "Vento Suão" tal e qual como Rosa Lobato de Faria o deixou. E como derradeira homenagem a uma escritora cuja obra teve como eixos fundamentais «a força da vida, o conhecimento profundo da realidade e do meio em que se agitam os seus fantoches ficcionais, o domínio das minúcias, o fôlego narrativo, a irrupção imparável de um vento negro de violência que impõe uma aura de tragédia intemporal ao que parece quase inócuo.» (Eugénio Lisboa) (Fonte).

 

Título: Vento Suão

Autor: Rosa Lobato de Faria

Edição: 2011

Editora: Porto Editora

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 comentários

De João Sá a 05.05.2011 às 16:16

Boa tarde! Este post está em destaque "Na Rede" na homepage do SAPO Angola (http://sapo.ao).

De Brito-Semedo a 05.05.2011 às 17:30

Caríssimo , Obrigado pelo destaque, mas, no sapo angola ?!

De João Sá a 05.05.2011 às 18:49

Boa noite. Embora não fosse totalmente descabido, trata-se de um lapso pelo qual peço desculpas. Está em destaque sim mas naturalmente que no SAPO Cabo Verde :) (http://sapo.cv).

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by