Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Navios de Cabo Verde em Moedas (1994)

Brito-Semedo, 5 Mai 11

 

Nota BCV.jpeg

A posição geográfica estratégica de Cabo Verde, arquipélago situado entre três continentes, abriu desde sempre as portas à navegação marítima.

 

Devido à falta de recursos naturais e às constantes secas, a emigração surgiu como uma alternativa para muitos filhos caboverdianos. Seja para a América, onde os dólares atraíam, seja para a Europa ou, mais recentemente, para a África, o caboverdiano saiu quase sempre por via marítima.

 

Hoje, com mais de um milhar de cidadãos espalhados pelos quatro cantos do mundo, o navio representa para o natural das ilhas mais do que um mero meio de transporte: é o símbolo do ter de partir para poder voltar.

 

Decorrente da nossa história secular, o BANCO DE CABO VERDE apresenta essa soberba colecção de moedas (Fonte BCV).

 

 

Belmira
Caíque
Construído em 1915 em local ignorado, teve como denominação primitiva BOA ESPERANÇA. Esta embarcação ainda existe e estabelece ligações Maio/Pedra Badejo em Santiago.

Liga: Aço revestido de Cobre
Peso: 4,00 gr
Diâmetro: 21 mm

 

Carvalho
Palhabote
Construído em 1937 na Ilha da Brava, encontra-se actualmente em péssimo estado de conservação.

Liga: Aço Niquelado
Peso: 4,57 gr

 

Novas de Alegria
Chalupa/Motor e vela
Construído em 1899 em Inglaterra. Teve as denominações de CHIONE e NEPHIN antes de chegar a Cabo Verde, em 1952, com a denominação de HEPHINE sendo registado com o nome de NOVAS DE ALEGRIA. Em 1966 foi embandeirado como navio panameno e em 1969 novamente registado em Cabo Verde. Em 1974 foi vendido para o estrangeiro.

Liga: Aço Niquelado
Peso: 5,90 gr
Diâmetro: 25 mm

 

Senhor das Areias
Lugre/Motor e vela
Construído em Espanha, em data ignorada e reconstruído em Aveiro-Portugal em 1943. Não existem dados sobre a data da chegada desse navio a Cabo Verde. Sabe-se, no entanto, que em 1945 denominava-se SENHORA DAS AREIAS tendo passado a SENHOR DAS AREIAS conforme o Boletim Oficial n.º 18 do mesmo ano. Em Dezembro de 1968 foi desmantelado.

Liga: Aço Niquelado
Peso: 7,40 gr
Diâmetro: 28 mm

 

Madalan
Patacho c/motor e vela
Construido em 1928, em Itália, foi registado em Cabo Verde em 1950, encalhou em 1959 no porto da Praia, ficando perdido.

Liga: Bronze Cupro-Níquel
Peso: 11,00 gr
Diâmetro: 26 mm

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 comentários

De luisa a 21.08.2014 às 20:04

Tenho uma coleção de moedas proof da serie navios de 1994, com certificado de autenticidade da republica de cabo verde. Tem uma moeda de 100, 50, 20, 10, 5 e 1 escudo. Gostaria de vender. Sabe-me dizer valores?
Cpms

De Brito-Semedo a 31.08.2014 às 10:52

Olá, Esperei que alguém mais informado lhe respondesse. Que eu saiba, em CV não existe uma casa de compra e venda de moedas ou selos antigos ou fora de circulação. Só os colecionadores lhe poderão dar essa indicação. Um abraço.

De Luis António Avelino a 21.03.2016 às 22:35

Esquewceram-se do Gilica, Ildut e do Ernestina 

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

Powered by