Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Dizem que no Mosteiro de Cairu, uma pequena cidade a sul de Salvador, existe um manuscrito perdido de Fradique Mendes. Fradique foi um poeta e aventureiro português, amigo de Eça de Queiroz, que se instalara na região no final século XIX. Por ter libertado todos os seus escravos, foi odiado e perseguido pelos esclavagistas brasileiros.

 

Na urgência da fuga, terá deixado em Cairu este manuscrito que reflectia sobre as origens da sociedade brasileira e se pronunciava sobre algumas questões sociais da época: os expatriados, a escravatura, e as lutas dos índios.

 

O filme parte em busca do manuscrito e refaz a viagem de Fradique Mendes na sua fuga, visitando alguns lugares que podem hoje fazer luz sobre estas mesmas questões: as comunidades dos descendentes dos escravos africanos, as aldeias indígenas onde Cabral primeiro chegou, e os acampamentos dos sem terra. No fundo grupos sociais que têm em comum algo com mais de 500 anos: a luta pela liberdade através da luta pela posse da terra. (Fonte); (Trailer)

 

Nota: Em Dezembro de 2010 o "Na Esquina" destacou como 'Livro da Semana', Nação Crioula, de José Eduardo Agualusa, referenciado no filme. Confira aqui.


O Manuscrito Perdido

Um filme de José Barahona

Portugal/Brasil, 79 Minutos.

Produção David&Golias (Portugal)

Co-Produção Refinaria Filmes (Brasil)

 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

Powered by