Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Bicicleta Que Tinha Bigodes

Brito-Semedo, 13 Dez 11

 

Da mestria incomparável do jovem autor Ondjaki, uma história sem luz eléctrica.

 

Sonhei com a bicicleta bem colorida, os da minha rua brincavam com ela, o Camarada Mudo ria muito, a Avó Dezanove dizia para termos cuidado para não sermos atropelados por nenhum carro e para não atropelarmos mais nenhum bicho, a bicicleta do meu sonho era bem grande e zunia muito, amarela nas rodas, o quadro e o volante eram vermelhos e os para-lamas assim pretos, só que à frente, um pouco abaixo da zona do volante, ninguém ainda tinha visto: a bicicleta tinha uns bigodes iguais aos do tio Rui... (Fonte).


Título: A Bicicleta Que Tinha Bigodes

Autor: Ondjaki

Ano de Edição. 2011

Editora: Editorial Caminho

 

Ondjaki, nasceu em Luanda, em 1977.


Interessa-se pela interpretação teatral e pela pintura (duas exposições individuais, em Angola e no Brasil). Já em Lisboa, fez teatro amador durante dois anos e um curso profissional de interpretação teatral. No ano 2000 recebeu uma menção honrosa no prémio António Jacinto (Angola) pelo livro de poesia actu sanguíneu. Participou em antologias internacionais (Brasil e Uruguai) e também numa antologia portuguesa.


É membro da União dos Escritores Angolanos. É licenciado em Sociologia.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by