Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

'Igualdade de Sexos'

Brito-Semedo, 15 Mar 11

 

O filme apresenta a galardoada actriz Sally Hawkins no papel de Rita O´Grady, a catalizadora da greve de 1968 na fábrica da Ford de Dagenham, que juntou 187 operárias e levou ao advento da Lei de Igualdade de Pagamento. A trabalhar em condições extremamente precárias, muitas horas seguidas, e preocupadas em conciliar o trabalho com a vida doméstica, as mulheres da fábrica de Dagenham perdem finalmente a paciência, quando são classificadas como “não qualificadas”. Com humor, bom senso e coragem, Rita e as outras mulheres, reivindicando igualdade de direitos, viram-se contra os seus patrões, contra a comunidade local e, finalmente, contra o governo, usando a sua inteligência e imprevisibilidade que se revelam à altura de qualquer um dos seus oponentes masculinos. Ousando resistir e quebrando barreiras, as mulheres mudam um sistema que ninguém queria admitir que estivesse ultrapassado. (Fonte)

 

Data de Estreia: 10/03/2011

 

Classificação: M12

País: Reino Unido

Ano: 2010

Género: Comédia

Duração: 113m

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nós de Amor

Brito-Semedo, 14 Mar 11

 

Nós de Amor é uma selecção de pequenas ficções escritas por Helena Sacadura Cabral sob diversos estados de alma. Trata-se da sua obra mais pessoal e mais intensa. É a escritora que se revela, escrevendo histórias envolventes, marcadas por personagens com quem facilmente nos identificamos, aprofundando sentimentos, evocando memórias de outras vivências.


Ler Nós de Amor é mergulhar na intimidade de Helena Sacadura Cabral, é descerrar um pouco a enigmática cortina sobre a mulher e a escritora. Reconhecida pelas suas observações directas e francas sobre o que de mais importante acontece na sociedade portuguesa, Helena Sacadura Cabral revela em Nós de Amor o seu lado mais intimista, delicado e sensível. Poemas, contos, pensamentos. Alegria, tristeza, nostalgia. Nós de Amor é isto, é um livro sobre sentimentos íntimos, de sonhos, de desejos, de pedaços de um quotidiano que todos, a dado momento da vida, experimentamos.


A minha Avó
Uma frágil figura
Umas mãos pequenas.
Um rosto sereno,
Um olhar de mel.
Chamava-se Joana,
Era minha avó
E o amor da minha criancice.
Um dia, partiu.
Sem dizer adeus.
De repente, perdi
A infância e uma parcela de Deus.


Título: Nós de Amor
Autor: Helena Sacadura Cabral
Editora: Club do Autor

Ano de Edição: 2010
N.º de Páginas: 236

 

Helena Sacadura Cabral é licenciada em Economia, tendo obtido o prémio para o melhor aluno do Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras (ISCEF). Desempenhou vários lugares de chefia na Administração Pública, tendo sido a primeira mulher a ser admitida nos quadros técnicos do Banco de Portugal. Colunista de diversos jornais e revistas, foi também colaboradora da RTP. Actualmente, mantém uma rubrica na SIC. Autora de mais de uma dezena de livros, concilia ainda a participação cívica com a actualização regular dos seus quatro blogues.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • amendes

    Viva Nhô Balta - Sempre!Nos muitos discursos que, ...

  • Joaquim ALMEIDA

    Falando deste " fazedôr de milagres " , que era Dr...

  • FERNANDA BARBOSA

    Depois de tomar conhecimento do conteúdo do texto,...

subscrever feeds

Powered by