Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Homem do Buick Azul

Brito-Semedo, 15 Abr 11

 

Lisboa, 1933. Eneias Trindade recebe no escritório uma mulher da alta sociedade que contrata os seus serviços de detective para descobrir o paradeiro de Álvaro Durval, amigo de infância. Aos poucos, lá vai somando as pistas que o levam ao conhecimento da controversa história de Álvaro Durval, ligada à Revolta da Madeira (1931), e aos rumores sobre a sua prisão pela PVDE. Aos ouvidos do detective chega ainda uma história que dá como certa a existência de um tesouro valioso enterrado pelos bisavós de Álvaro Durval na quinta. Num ano de grandes alterações na vida nacional, o desaparecimento de Álvaro Durval levanta suspeitas. Um caso de política ou de polícia? «O autor retoma o veio realista de Eça de Queirós, Ferreira de Castro e Miguel Torga, cujo lema estético pode sintetizar-se numa frase de Eça: “A realidade bem observada e a observação bem exprimida”, isto é, clareza na escrita e transparência nas ideias.»


António Garcia Barreto nasceu na Amadora. Foi colaborador dos jornais República, O Diário e Diário Popular, entre outras publicações. Criou e dirigiu a página infantil «Oficina do Tio Lunetas» do semanário Notícias da Amadora. Recebeu o 1.º Prémio do Concurso de Contos, promovido pelo Diário Popular, com o conto «Tio Jeropiga, Tio Manel Pedreiro, Eu, a Mula Bizarra & Companhia». Com o conto «Um Minuto Mágico», ganhou o 2.º lugar no Prémio Literário Hernâni Cidade, instituído pela Câmara Municipal de Redondo. Foi galardoado com o Prémio Literário de Sintra — Adolfo Simões Müller, de Literatura Infanto-Juvenil, com a novela «O Caso da Mitra Desaparecida». Na Oficina do Livro publicou o romance A Mulher da Minha Vida e a obra infantil-juvenil O Caso da Cobra com Asas. Um Sorriso para a Eternidade é o seu livro mais recente (Fonte).

 

Título: O Homem do Buick Azul

Autor: António Garcia Barreto

Edição/reimpressão: 2011

Páginas: 268

Editor: Oficina do Livro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • joão

    Amigo de Mindelo, sabe "o que é ser inventor"? Enc...

  • Sandro

    Amei esse "BAÚ" só tem preciosidade! 

  • Gilson

    Musicas muito bonitas, acho muito legal musicas ap...

subscrever feeds

Powered by