Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Dias 09 a 17 de Setembro

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

 

Na história do processo de criação do Ensino Superior, até culminar na instalação da Universidade de Cabo Verde, ainda por escrever, começou, em 1979, com o núcleo de Curso de Formação de Professores do Ensino Secundário (CFPES), que funcionou numa ala do Liceu Domingos Ramos. Posteriormente, o CFPES foi transformado em Escola de Formação de Professores do Ensino Secundário (EFPES), instalado no Parque 5 de Julho e na Escola Grande, e, finalmente, elevado a Instituto Superior de Educação (ISE), em 1996, a funcionar, primeiro, na Escola Grande e, depois, nas actuais instalações do Palmarejo. Finalmente, em 2006, o ISE foi agrupado à Universidade Pública de Cabo Verde, a Uni-CV.

 

Ao diplomar-me, em 1984, precisamente pelo Curso de Professores do Ensino Secundário referido, tive o privilégio de ser dos primeiros professores bacharéis formados em Cabo Verde. Tal formação levou-me, uns anos depois, a ser Director do Liceu Domingos Ramos, numa altura em que este era o segundo liceu de Cabo Verde e o único para toda a região do Sotavento.

 

A roda da História girou e, em 2006, regressado a Cabo Verde, estive indigitado para presidir o então Instituto Superior de Educação, em substituição do Prof. Doutor Paulino Fortes, hoje o nosso Magnífico Reitor. O facto acabou por não se concretizar, mas entrei, mesmo assim, como docente para o seu Departamento de Estudos Caboverdianos e Portugueses. Dessas duas minhas fases na Educação do país, volto agora a encontrar, aqui no Campus do Palmarejo da Uni-CV, antigos colegas, velhos amigos e, também, antigos alunos.

 

Talvez seja por isso que tenho a sensação agradável do déjà vu e do regresso a casa, desta vez num contexto diferente e num novo quadro legal.

 

Ao aceitar o convite para presidir o Conselho Directivo do Departamento de Ciências Sociais e Humanas, faço-o na convicção de poder vir a dar um contributo relevante para a promoção da excelência das actividades académicas, da investigação e da extensão, áreas que a universidade pública deve desenvolver em prol do progresso sustentável de Cabo Verde, nos mais diversos domínios.

 

Para além das funções a exercer, nos termos dos estatutos, do regulamento e das demais leis e normas aplicáveis, irei leccionar entre duas a quatro horas de aulas semanais, como forma de manter contacto com professores e alunos, pois, antes de qualquer função, sou – e gosto de ser – docente.

 

Nesta tarefa, terei como vogais e colaboradoras próximas as Mestres Maria de Fátima Fernandes e Fernandina Lopes Fernandes, para as áreas académica e administrativa, respectivamente, e a Mestre Marina Ramos, como responsável pela Delegação do Departamento em S. Vicente.

 

Foto Maria Catela, 2011

 

Conselho Directivo do DCSH (Da esquerda para a direita): Vogais da Área Académica e Administrativa, Reitor da Uni-CV e Presidente

 

Durante o mandato deste Conselho Directivo, procurarei, enquanto seu Presidente, exercer as minhas funções quer em contacto estreito e permanente com a Reitoria quer de forma aberta e próxima dos professores, dos funcionários e dos estudantes. Procurarei fomentar o espírito académico, estimular a investigação científica, contribuir para a promoção da qualificação dos docentes e promover a vida artística, cultural e desportiva do Departamento. Para isso, conto tanto com o apoio da Reitoria, muito particularmente do Magnífico Reitor, como com o engajamento dos Colegas do Conselho Directivo e o envolvimento dos Professores e Funcionários.

 

A todos, prometo uma colaboração próxima, franca e leal, ao mesmo tempo que serei firme e exigente no cumprimento das normas institucionais.

 

Em especial, espero de todos a maior dedicação e empenhamento, bem como espírito de equipa, para que possamos progredir no bom caminho e no reforço de um DCSH funcional e exemplar.

 

Foto Maria Catela, 2011

 

Manuel Brito-Semedo, Presidente do Conselho Directivo do DCSH

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Djack

    A primeira medalha faz-me muita "manha", porque nã...

  • Manuel Brito-Semedo

    Caro Zé Hopffer, Excelente! Terei isso em consider...

  • Anónimo

    Esqueci-me de me identificar no comentário anterio...

subscrever feeds

Powered by