Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

'Alto Cutelo', de Renato Cardoso

Brito-Semedo, 29 Set 11

 

Serra Malagueta.jpeg

Serra Malagueta, Santiago

 

ALTO CUTELO

 

Na alto cutelo cinbrom dja ca ten (dja seca)
Raiz sticado djobe água, q' atcha (dja seca)
Água sta fundo e ni omi ca tral (dja seca)

Mudjer um sumana sê lumi ca cende (na casa)
Sê fidjo, na strada so um ta trabadja (pa dozi mirés)
Marido dja dura q' i bai pa Lisboa (contratado)
Pa bai pa Lisboa e bende sê tera (metadi di preço)

Ali, el ta trabadja na tchuba na bento (na frio)
Na Cuf, na Lisnave e na Jota Pimenta
Mon d'obra barato, pa mas q'i trabadja (serventi)
Mon d'obra barato, baraca sem luz (cumida a pressa)
Inda mas nganadu q' i s' irmon branco (splorado)

 

Mas um dia, que n' volta pa terra
Monte Gordo e Malagueta
Nhos tem q' i da-m água
Cu força na braço, consiencia di mi,
E mi q' i trabadja, tera e poder e pa mi
Cu sinbrom na cutelo (nos tera)
Midju na tchon (nos tera)
E barco na porto (nos tera)

 

Renato Cardoso

 

RC.png

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

subscrever feeds

Powered by