Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

João Laurentino e Maria João Neves. Foto Anita Pinto, 13.Julho.2012

 

Quando a saída se perfila em breve, a expressão “saio de consciência tranquila” aparece entre aquelas com as quais se procura conferir peso e simbolismo ao momento. Uma espécie de legitimação do trabalho feito, de “ciclo que naturalmente se encerra”, outro preciosismo habitual desses momentos. Na verdade, não me sinto assim.

 

Não há tranquilidade quando se quebram laços fortes e se interrompem fluxos de ideias e de projetos. Apesar da mudança ser parte inevitável do próprio conceito de estar, o que sempre soube, creio que, quando há entrega profunda e verdadeira ao que se faz e a quem nos rodeia, nunca se está verdadeiramente preparado para essa inevitabilidade. Falo dos afectos e das amizades, de agora e de sempre, das ideias que teimam em surgir desafiando os prazos,  de desafios ganhos e de outras viagens por cumprir. Falo daquilo, afinal, a que um conjunto de artistas e figuras da cultura, portugueses e cabo-verdianos, decidiram dar corpo numa inesquecível sessão que organizaram no passado dia 13 de Julho, à laia de “bota fora”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

"Orlando Ribeiro, Itinerâncias de um Geógrafo" comemora o centenário do nascimento de Orlando Ribeiro (Lisboa, 16.Fev.1911 — Sintra, 17.Nov.1997),transportando para o século XXI a memória deste geógrafo português e a sua obra de incontornável valor universal. Em forma de viagem, o documentário aborda a genial e vasta obra de Orlando Ribeiro, construída a partir de um grande amor pela Geografia Física e Humana.

 

A vida e a obra de Orlando Ribeiro são narradas na primeira pessoa, usando excertos de textos do próprio autor apoiados pelo depoimento de personalidades com que se cruzou durante a vida. O documentário por ser visto aqui.

 

Ficha Técnica

Título Original: ORLANDO RIBEIRO

Realização: Manuel Gomes e António Saraiva

Produção: B´lizzard – Criatividade, Comunicação e Serviços, Lda e Pedro Canavilhas

Autoria: Manuel Gomes e António Saraiva Duração: 1HORA minutos

 

NB - Os úlitmos 10 minutos do documentário são dedicados à erupção da ilha do Fogo de 12 de Junho de 1951.

_______

Orlando Ribeiro nasceu em Lisboa, em 1911, tendo falecido em Vale Lobos, Sintra, em 1997. Nome cimeiro da Geografia portuguesa e mundial. Os seus cadernos de campo são fantásticos com as deambulações pelo país, Continente e Ilhas, e por muitas terras da África Equatorial, Mediterrâneo, América Latina e Índia.

 

Ficou conhecido pelo “homem que veio para tapar o vulcão”.

 

A sua obra, percurso pessoal e profissional fascinam-me  e aqui deixo as suas palavras sobre o mar que tanto aprecio: “o mar é o mais poderoso factor de relações geográficas remotas. Caminho aberto para todos os lugares do mundo, nas suas cidades-portos o exótico cabe sempre entre o local. Mas ele marca também o fim da terra habitada: e quando se não vê ou adivinha uma fronteira próxima e as suas rotas andam desprezadas, pesa sobre os litorais um destino de isolamento e arcaísmo”. - Sónia Jardim

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

subscrever feeds

Powered by