Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

'Gladiadores'

Brito-Semedo, 30 Abr 13

 

Roma imperial. Órfão após a terrível erupção de Pompeia, o jovem Timo é adoptado pelo general Quíron e criado na Academia de Gladiadores mais famosa de Roma. Será este o início da história de um grande herói?

 

Nem pensar, Timo não foi feito para ser gladiador! Ele só quer estar com os amigos, Ciccius e Mauricius, e evitar as sessões de treino tontas do seu pai adoptivo! No entanto, tudo muda quando Lucilla, a filha de Quíron, regressa da Grécia. Agora, o único interesse de Timo é tornar-se um corajoso gladiador, para conquistar o coração da sua adorada amiga de infância... e convencer Quíron a aceitá-lo como futuro genro.

 

Como poderá fazê-lo? Timo está desesperado, mas, por sorte, conhece a melhor treinadora pessoal de Roma. Com poções, raides loucos pelos bosques e treinos terríveis com a gira, sensual e perigosa Diana, conseguirá Timo vencer na sua missão?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

As águas livres, um novo livro da escritora e professora catedrática jubilada da Universidade Nova de Lisboa chega hoje, 29 de Abril, às livrarias portuguesas.

 

Ficha Detalhada: As águas livres 

Autora: Teolinda Gersão

Editora: Sextante

 

Teolinda Gersão

 

Escritora portuguesa, nascida em 1940, formada em Filologia Germânica em Coimbra. Doutorada em 1976 e professora catedrática da Universidade Nova de Lisboa, foi leitora de Português na Universidade de Berlim e assistente na Faculdade de Letras de Lisboa.

 

Autora de vários trabalhos de crítica literária, recebeu duas vezes o prémio de ficção PEN Clube, atribuído ao seu livro de estreia, O Silêncio, em 1981, e ao romance O Cavalo de Sol, em 1989. Foi também galardoada com o Grande Prémio da Associação Portuguesa de Escritores em 1995 e, na Roménia, com o Prémio de Teatro Marele do Festival de Bucareste (adaptação da obra ao teatro) com o romance A Casa da Cabeça de Cavalo. Em maio de 2003, o seu livro Histórias de Ver e Andar foi galardoado com o Grande Prémio do Conto 2002 Camilo Castelo Branco, da Associação Portuguesa de Escritores. À edição inglesa de A árvore das palavras (The Word Tree, Dedalus, 2010) foi atribuído o Prémio de Tradução 2012.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/23

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

  • Livia Ramos Silva

    Meu tio irmao do meu pai tio Dino de monte. Saudad...

subscrever feeds

Powered by