Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Matriz do Crioulo

Brito-Semedo, 4 Dez 13

Miguel Levy, "O sopro da forma", aguarela, 2009

 
Estando a acompanhar o trabalho do amigo Moçambicano José Mucangana, ex-colega liceal do meu irmão Viriato, no Liceu Salazar, em Lourenço Marques, actual Maputo, Subsídios para a cabo-verdianidade, que proximamente será publicado no "Artiletra", e posteriormente em livro, subsídios que, estou convencido, irão sacudir algo da história da nossa origem, da invenção do crioulo e do nosso contributo na sua difusão, lembrei-me dos termos que reuni dos romances de Aquilino Ribeiro que nos elucida sobre a matriz do nosso crioulo, pelo que decidi publicar esses vocábulos. Dedico o artigo à Liga Cabo-verdiana dos Amigos da Língua Portuguesa, recentemente constituída ou em vias de o ser.

 

Como admirador do escritor Aquilino Ribeiro, já li a maioria dos seus romances. Não pretendo, com estas linhas, fazer a crítica da sua imensa obra, do seu génio literário e erudição por me faltar competência para tal. Interessa-me particularmente o seu domínio da língua e a utilização de vocábulos que raramente se usam na linguagem oral e escrita actual, mas que encontramos na sua Beira Alta, e com muita frequência, por vezes alterados, no nosso crioulo. Homem de cultura, foi seminarista, professor em Portugal e em França, com um domínio do latim, bem digerido no seminário, que lhe permite entreter-se com a valorização de expressões populares da sua terra natal e a inventar neologismos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Manuel Brito-Semedo

    Caro Zé Hopffer, Excelente! Terei isso em consider...

  • Anónimo

    Esqueci-me de me identificar no comentário anterio...

  • Anónimo

    Meu caro, seria interessante incluir o texto de Ar...

subscrever feeds

Powered by