Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Layout comemorativo

Brito-Semedo, 31 Jan 15

 

Esta esquina, onde o tempo que passamos a beber a cultura, costumes e gentes de Cabo Verde parece eterno e fugaz, nasceu no início de 2010. Faz agora 5 anos.

 

Na altura, era já o semblante da Câmara Municipal que materializava a esquina destes encontros. E embora a imagem fosse monocromática, o blog vestia-se de um bordeaux luminoso, em memória da cor original do edifício.

 

  

Pouco depois, era evidente que esta Esquina do tempo se comportava como Magazine e, com a necessidade de a afirmar como tal, o layout simplificou-se no topo mantendo o bordeaux, embora mais suave.

 

 

Mas os tempos mudam rapidamente e nestes 4 anos a internet evoluiu e nem só os computadores navegam na rede.

 

Assim, descartámos o bordeaux da muito antiga pintura da Câmara para receber o amarelo ocre que agora a cobre. Está presente para comemorar o calor do sol e das pessoas de Cabo Verde.

 

Precisávamos de luz, por isso tirámos paredes e tecto, para que o azul do céu e do mar iluminasse os leitores. Mudámos as letras e os contrastes para maior intuição na leitura e na procura dos conteúdos.

 

Finalmente, adicionámos elasticidade para permitir a leitura a partir de smartphones e tablets. Afinal, a percentagem de acessos à internet nestes dispositivos, já ronda os 50%. Nesta esquina onde nos encontramos e trocamos ideias, não queremos deixar ninguém de fora.

 

Não obstante os inúmeros cuidados com todos os pormenores, poderá sempre haver algo a melhorar. Se alguém encontrar um erro, algo desformatado ou ilegível, é dizer que corrige-se.

 

  

Teresa Alves, webdesigner
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os Fundadores da Literatura de Raiz CV

Brito-Semedo, 25 Jan 15

 

Almanach 1.jpeg

  

Não é que professe o culto dos antepassados e, com estes escritos, queira depositar flores aos escritores que viveram antes de 1930, ou seja, antes do movimento modernista da Claridade. A minha intenção é compartilhar certos nomes indispensáveis para uma verdadeira compreensão e correcta avaliação das origens e caminhos da literatura que se fez em Cabo Verde a partir dos meados do século dezanove, pelos estudantes do Seminário de São Nicolau, cuja poesia e prosa se publicaram no Boletim Oficial e nos Almanach de Lembranças Luso-Brasileiro (Lisboa, 1851-1932) e Almanach Luso-Africano (São Nicolau, 1895 e 1899).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/7

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

subscrever feeds

Powered by