Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cabo Verde e o (Des)Acordo Ortográfico

Brito-Semedo, 25 Fev 15

 

acordo-ortografico.jpg

 

Em Cabo Verde, em princípio, este é o ano da implementação do novo Acordo Ortográfico. Contudo, que se saiba, desde a sua assinatura  até hoje, as autoridades do País não fizeram nada internamente para a sua implementação.

 

O Ministério da Cultura é o guardião do Acordo mas o Ministério da Educação está na onda dos editores portugueses e já o aplica nos manuais escolares. Do resto, há uma clara indefinição. Basta dizer que nenhum dos semanário nacionais - "A Semana", "A Nação", "Expresso das Ilhas" e a novel "A Voz" - nenhum deles segue o novo Acordo Ortográfico.

 

Em que ficamos? Afinal, aplica-se ou não se aplica o novo Acordo Ortográfico?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mindelo, a Cidade das Mulheres

Brito-Semedo, 25 Fev 15

 

Nhô Roque 1.png

Foto Arquivo Fátima Gonçalves

 

 

O determinismo do séc. XIX veicula-se na literatura da segunda metade do século com o Realismo-Naturalista, de que são figuras máximas os escritores Flaubert e Émile Zola, na França, Charles Dickens, na Inglaterra, Tolstoi, na Rússia, Antero de Quental, em Portugal, escritores esses que terão exercido maior ou menor influência sobre António Aurélio Gonçalves[1].

 

A filosofia determinista tende a acentuar a ideia da inevitabilidade de um acontecimento, enquanto o homem se sente subjugado por forças estranhas, que limitam e suprimem a sua aparente liberdade.

 

É devido ao determinismo que se diz que Xandinha estava a cumprir um destino ou é o próprio Cristiano a queixar-se da sua sorte:

 

“Eu era daqueles que dão volta ao mundo e regressam com as mãos vazias. Saciei-me de ver outros passar-me à frente, ajuntar cabedais, conquistar o seu quinhão de felicidade, mas eu?... Tinha nascido para ser explorado pela cadeia da vida”.

 

Bitinha, uma das “virgens loucas”, justifica-se: “Quando eu sinto o Lombo a chamar-me, lá [em casa da mãe] é que vou acabar o meu dia […]. Mamã não quer compreender que cada um vem a este mundo com um destino”.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Djack

    A primeira medalha faz-me muita "manha", porque nã...

  • Manuel Brito-Semedo

    Caro Zé Hopffer, Excelente! Terei isso em consider...

  • Anónimo

    Esqueci-me de me identificar no comentário anterio...

subscrever feeds

Powered by