Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Viola Crioula.jpg

Os estudos de Literatura Comparada entre Portugal, Brasil e África promovem discussões em torno de questões fundamentais como o colonialismo, o pós-colonialismo, a expressão da literatura em língua portuguesa e em língua africanas. Desvelar as inter-relações entre essas literaturas visa ressaltar os vários elementos de cumplicidade entre elas, bem como preservar aquilo que têm de mais particular e único. Sob essa perspectiva, o objetivo deste livro é tirar do ostracismo a literatura brasileira e a literatura cabo-verdiana do período colonial, tornando possível perceber o tráfico cultural de diversos cantares que se difundiram e se enraizaram, passando a fazer parte da vida cotidiana de ambos os países. Será abordada a relação Brasil e Cabo Verde por meio dos gêneros poético-musicais conhecidos como modinhas, lundus e mornas e a relação entre esses gêneros, no que concerne ao seu conteúdo poético, enfocando o tema do amor em comum.

 

Viola Crioula. Modinhas, Lundus e Mornas

– Um Conceito de Amor na Literatura Colonial Brasileira e Cabo-Verdiana

Fabiana Miraz de Freitas Grecco

São Paulo: Editora UNESP, 2014

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Grito Musical em Memória do Eden Park

Brito-Semedo, 27 Ago 15

  

Eden Park.jpeg

 

Luiz Silva.jpg

 - Luiz Silva, Sociólogo

 

O imaginário cabo-verdiano está repleto de estórias passadas no Eden Park. Contudo, os músicos foram os que mais certamente ficaram ligados a este marco cultural mindelense por ele ter servido também de escola de música, graças aos filmes ali exibidos com a participação de grandes cantores e compositores americanos, mexicanos, franceses, e outros. Por exemplo, a música "Intentaçon de Carnaval" foi copiada de um filme projectado no Eden Park pelo Tony Marques, a que acrescentou um texto humorístico, carregado de piadas e que bem se identifica com o Carnaval mindelense.

 

Outra música de filme que ficou célebre é a "Rainha do Circo" que passou a ser tocada em todos os bailes. Músicos como Jack Estrilinha, Jotamont, Amândio Cabral, Bana, Morgadinho, Luís Morais até às mais novas gerações como Jorge Sousa, Titina, Paulino Vieira, todos frequentaram pela “escola” do Eden Park.

 

Foi também ali que passaram os grandes grupos musicais como a "Voz de Cabo Verde", os "Ritmos Cabo-verdianos", os "Centauros" e também os mais jovens que não vou citar. Todos estes músicos foram grandes cinéfilos porque ali encontraram um espaço de formação musical e um certo engajamento social fazendo da música uma arma de defesa do povo. E havia concorrência com o cinema do Tuta Melo que apresentava grandes comédias musicais com Richard Montalban, sem esquecer o filme "As sete noivas para sete irmãos", com Howard Kell.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/11

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Djack

    A primeira medalha faz-me muita "manha", porque nã...

  • Manuel Brito-Semedo

    Caro Zé Hopffer, Excelente! Terei isso em consider...

  • Anónimo

    Esqueci-me de me identificar no comentário anterio...

subscrever feeds

Powered by