Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

História do Cinema CV, Um Contributo

Brito-Semedo, 22 Ago 15

 

Cinema.jpeg

 

 

[…] O cinema aparece em Cabo Verde, em especial em São Vicente, com advento da Republica Portuguesa (5/10/1910), portadora de grandes esperanças, que permitiu aos intelectuais e trabalhadores caboverdianos criar as estruturas próprias e autónomas. Alfredo Margarido, no prefácio ao Folklore Cabo-verdiano de Pedro Monteiro Cardoso (Edição da Solidariedade Caboverdiana - Paris 1983), escreve: "E, consequentemente, ao nivel do cinema surge o cinematógrafo eléctrico de Freitas & C°, com um aparelho Pathé-frères, modelo de 1913.

 

Anuncia-se também que a mesma empresa adquiriu, por troca, quatro espectáculos novos, e espera, no próximo paquete da Guiné, mais nove espectáculos de novidades com que vai deliciar o público desta cidade e das demais ilhas.

 

Não sabemos qual foi o acolhimento dispensado a esta nova forma de espectáculo, mas um anúncio de 1916 deixa entender que o público caboverdiano não mostra um interesse apaixonado pelo cinematógrafo, porque havendo embora estreias de fitas novas e sensacionais, os preços são os do costume, apesar da subida enorme dos preços das películas."

 

No ano de 1922, César Marques da Silva inaugura o cinema Eden Park, que levou muitos anos por concluir devido a dificuldades financeiras e constitui um dos patrimónios mais importantes da cidade do Mindelo e de Cabo Verde.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Djack

    A primeira medalha faz-me muita "manha", porque nã...

  • Manuel Brito-Semedo

    Caro Zé Hopffer, Excelente! Terei isso em consider...

  • Anónimo

    Esqueci-me de me identificar no comentário anterio...

subscrever feeds

Powered by