Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Boxe no Eden Park

Brito-Semedo, 24 Ago 15

 

Eden Park.bmp

 

 

Mais uma de um dos álbuns de fotos do meu pai [Professor Augusto Pirick].


Envio-te o que o Zizim me escreveu, ao ver esta foto publicada no meu fotolog Mantenha, no dia 18.10.2008:


"Não imaginas a emoção que tive esta manhã ao abrir teu mail e encontrar esta foto souvenir do challenge de boxe campeonato de Cabo Verde de pesos médios em S. Vicente em que saí vencedor (modéstia à parte).  Sou o da direita da foto.

Passou-se em S. Vicente em Junho de 1960 contra Titino Boxeur. Sabes que não tinha nenhuma foto dessas pois quando do campeonato a malta amiga ficou com elas. Até um Djibla que é um conservador não a tem”.


E do meu irmão Luís, que vive na Suécia, recebi esta achega:


“O ‘combate’ foi no Eden. Estou algures pois a malta do Liceu torcia por Zézinho. Tarde inesquecível. Zézinho ganhou por pontos. Titino era ou tinha sido campeão de Cabo Verde”.


Mais um comentário meu, que poderá servir-te para alguma coisa:


O Zizim contou-me agora [21.Set.2010], no Skipe, que foi o pessoal do Liceu Gil Eanes que o incentivou a jogar boxe. Diz que o meu pai viu o cartaz a publicitar a sessão na montra da Loja do Leão e que lhe perguntou, no dia aprazado, se ele ia mesmo lutar, se se sentia com essa disposição. O meu pai dava-lhe explicações de Matemática na altura. Foram todos dar-lhe apoio moral e o meu pai também foi. Acho admirável a memória fotográfica do Zizim.

 

Abraços! Tina

 

Lisboa, 21 de Setembro de 2010

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma Estrela que Brilhou no Eden Park

Brito-Semedo, 24 Ago 15

  

 – Norina Alves, enfermeira chefe e especialista em saúde materna e obstetrícia

 

Este desafio do Lalela para escrever um depoimento sobre as minhas recordações do Eden Park fez desfiar uma avalanche de vivências que me enriqueceram ao longo dos anos vividos em Mindelo.

 

Comecei a frequentar as festas no cinema Eden Park muito cedo, porque me convidavam quase sempre por ter muitos amigos. Tanto festas de carnaval, em que poucas vezes me mascarei por não gostar, como da malta da Académica, porque namorava com um dos jogadores na altura, bem como as festas dos finalistas do liceu, mesmo sem ser finalista, e ainda assistindo aos eventos culturais e filmes que ali eram exibidos semanalmente.

 

Digo que desde muito cedo frequentei e participei nessas actividades porque a minha mãe dizia ao meu pai que me acompanharia, forma eficaz de mostrar ao meu pai que podia dar autorização sem problemas. Lá íamos e a minha mãe ficava sentada toda a noite na conversa com a mãe da Teté Alhinho, que também ia acompanhar as filhas. Nós dançávamos toda a noite com todos os nossos amigos, agarradas ou não, mas não "subíamos cuscús". Tínhamos o bufet ao lado mas não arredávamos pé enquanto a música, que era de conjunto musical, não parasse para intervalo ou parasse de vez.

 

Nory.jpeg

 

Manel Lima, Hermes Lima, Irene Lima, Nhix, Lurdes, irmã de Arlinda, Vera Duarte, Arlinda Santos, Alexandre Correia, Djô Santos, Djocolana, Norina, Ginau, Carlos Alhinho, Elíseo Coleras, Dulce Pires Ferreira, Zé Maria, Jopam, Bela Alhinho, Djê Lopes da Silva, Lena Alhinho, Lica d’ Mochim Mercone, Carlos Magalhães.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

subscrever feeds

Powered by