Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

  

M-EIA / Sala de Exposições

 

De 16 a 30 de janeiro

 

Esta exposição foi apresentada pela primeira vez na Plataforma Revólver, Lisboa, entre 30 de Junho e 30 de Julho de 2011. Em Mindelo, a montagem contará com a colaboração dos alunos da Licenciatura em Artes Visuais e Design do M-EIA, e estará patente ao público na Sala de Exposições do referido Instituto que funciona nas instalações do antigo Liceu Gil Eanes onde Amílcar Cabral estudou. No dia da inauguração, serão lidos poemas e textos de Amílcar Cabral, no pátio do velho Liceu, por um grupo de jovens sob orientação de Flávio Fernandes.

 

O projeto de investigação de Diogo Bento constitui uma homenagem à resistência e sobrevivência da memória de Amílcar Cabral, um dos principais responsáveis pela luta, libertação e independência da Guiné e de Cabo Verde. Sendo clara a necessidade de preservar e revisitar a vida e a obra de Amílcar Cabral, a sua proposta de construção de um arquivo dedicado a colecionar documentos relacionados com o seu legado, sejam fotografias, suportes áudio, vídeo e alguns objetos, constitui uma investigação que não tem o propósito de formar uma narrativa com rigor documental e/ou histórico. À luz das práticas artísticas de alguns autores contemporâneos, que têm desenvolvido projetos baseados na apropriação de imagens documentais e na releitura desse legado, Diogo Bento revela assumidamente o desejo de construir uma ficção geradora de novos significados assente numa visão parcial, reflexiva, sobre a vida de Amílcar Cabral.

 

- Sandra Vieira Jürgens, 2011 

 
 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by