Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Foto do pai, João Tavares Silva (John Silver)
Horace Ward Martin Tavares Silva, conhecido como Horace Silver (Norwalk, Connecticut, 2 de Setembro de 1928), pianista e compositor de jazz norte-americano, é filho de John Tavares Silva, de Cabo Verde, e Gertrude, uma norte-americana.

 

 

Horace Silver foi um dos principais músicos do hard-bop e do soul-jazz dos anos cinqüenta com um estilo próprio de execução e composição que sofreu as influências do gospel negro, bebop, raízes latinas e de r&b.

 

Nascido em Norwalk, no dia dois de setembro de 1928, Silver cresceu escutando a música folclórica de Cabo Verde, terra natal de seu pai. Nessa época ele também absorveu o jazz popular, o blues e o gospel. Ele começou tocando saxofone e piano na escola secundária, influenciado por Thelonious Monk e Bud Powell. Silver foi contratado por Stan Getz em 1950 e trabalhou com ele durante um ano.

 

Depois de mudar para New York em 1951, Silver tocou e gravou com várias estrelas de jazz, inclusive Miles Davis, Milt Jackson, Lester Young e Coleman Hawkins. Sua primeira gravação como líder foi com Lou Donaldson em 1952 para a Blue Note, iniciando uma relação profissional que durou 28 anos.

 

Silver trabalhou também com Art Bakley no “Jazz Messengers” em 1953, grupo que lançou os fundamentos da era do hard-bop. O perfil de Silver como líder e compositor cresceu muito nas duas décadas seguintes, especialmente com a autoria de melodias como, "Doodlin", "Opus De Funk", "Sister Sadie" e em 1964 seu grande sucesso, "Song For My Father".

 

Como a banda de Blakey, o seu grupo se tornou um chão fértil para o desenvolvimento de jovens talentos, entre eles os irmãos Brecker, Joe Henderson, Woody Shaw e Benny Golson.

 

Horace Silver (originalmente Silva, dada a ascendência caboverdeiana), faz o som típico que agrada os ouvidos menos treinados ou afeitos ao jazz. O pianista usa e abusa das técnicas mais intrincadas das composições atonais, mas acaba sempre agregando passagens mais acessíveis a essas peças. A expectativa que o acompanhamento das variações dessas execuções gera à volta ao tema original é algo impressionante e impagável.

 

¨Song for my Father¨ - inspirada em ritmos brasileiros - primeira faixa do álbum homônimo, além de belíssima, funciona como trampolim para as demais composições que externam expressiva atenção às raízes paternais do autor.

 

Este, porém, é apenas um dos fatores que acabam por enriquecer a obra de Horace Silver. Há o ser humano. Sua humildade ao destacar os solos dos companheiros de banda em seus álbuns e apresentações; além da postura sempre honrosa diante das adversidades da vida. Típico caso em que a personalidade ratifica a obra, que por sua vez, faz o caminho inverso e realimenta o mito do artista completo. (Fonte)

 

 

Disco com temas do pianista de origem cabo-verdiana Horace Silver, lançada esta 2ª feira no mercado - Notícia da TCV de 16.Jan.2012

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by