Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

'O Cônsul de Bordéus'

Brito-Semedo, 10 Mai 12

 

Alexandra Schmidt, uma jornalista portuguesa vai até Viana do Castelo para entrevistar o maestro brasileiro Francisco de Almeida, que se vai reformar. Aí confronta-o com o seu verdadeiro nome, Aaron Apelman. A curiosidade da jornalista leva o maestro a recordar uma série de eventos passados no longínquo mês de Junho de 1940, quando, aos 10 anos de idade, e ainda com esse nome, foi salvo da perseguição nazi pela acção do cônsul de Portugal em Bordéus, Aristides de Sousa Mendes. O cônsul, por esses dias, é um homem dividido: sabe que os refugiados hebreus, em número cada vez maior, precisam de vistos para alcançar Portugal e daí partir para o Novo Mundo; mas tem as mãos tolhidas pela famigerada Circular 14, de Salazar, que proíbe a emissão de vistos a judeus. A pressão do rabino Krueger e a força das convicções católicas do próprio Sousa Mendes acabam por levar a melhor. O cônsul decide desobedecer à Circular 14 de Salazar, que proíbe a emissão de vistos a judeus… (Fonte)

 

Ficha Técnica:
Realização: Francisco Manso e João Correa
Argumento: António Torrado e João Nunes
Produtor: José Mazeda
Ano: 2011
Género: Drama
Duração: 120’

 

Elenco:
Vítor Norte (Aristides Sousa Mendes)
Miguel Borines
João Cabral
António Capelo
São José Correia
Pedro Cunha
Manuel de Blas
Joaquim Nicolau
Carlos Paulo
Leonor Seixas
Laura Soveral

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by