Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Seló.jpeg

 

 

A 25 de Maio de 1962, na cidade do Mindelo, um grupo de jovens estudantes integrado por Arménio Vieira, Jorge Miranda Alfama, Margarida Mascarenhas, Mário Fonseca, Oswaldo Osório e Rolando Vera-Cruz Martins, procurando manter o testemunho e a chama dos homens da Claridade, edita, no Notícias de Cabo Verde (S. Vicente, Março.1931-Agosto.1962), a folha literária ‘Seló’ (25.Maio e 28.Agosto), sob o apadrinhamento do Dr. Manuel/Manecas Duarte.

 

Honra-nos saber que, 50 anos depois, a geração do ‘Seló´ se afirmou no panorama das letras cabo-verdianas, sendo um dos seus elementos distinguido com o Prémio Camões 2009.

 

Ciente da importância simbólica dessa data para a vida literária e para a academia, a Universidade de Cabo Verde pretende invocar e assinalar a efeméride dos 50 anos da publicação do ‘Seló’ prestando uma homenagem a esses escritores, dois deles já desaparecidos, reunindo-os numa cerimónia pública, precisamente no dia 25 de Maio de 2012.

 

A homenagem à geração ‘Seló’ enquadra-se no programa “2012, Ano da Língua Portuguesa na Universidade de Cabo Verde”, apresentado oficialmente no “Dia da Língua Portuguesa e da Cultura dos Países da CPLP” (5 de Maio), que contempla uma série de iniciativas e acções com vista à valorização e dinamização do uso da Língua Portuguesa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Djack

    A primeira medalha faz-me muita "manha", porque nã...

  • Manuel Brito-Semedo

    Caro Zé Hopffer, Excelente! Terei isso em consider...

  • Anónimo

    Esqueci-me de me identificar no comentário anterio...

Powered by