Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

O artista plástico e escritor Tchalê Figueira (n. Mindelo, 1953) acaba de dar à estampa o seu último livro de poesia, que brevemente vai estar disponível ao público. O “Na Esquina”, aproveitando-se da sua relação privilegiada com o Autor, antecipa a pré-publicação de dois dos poemas do livro.

 

 

_______________

 

 

VI

 

E tudo regressa, ao ponto de partida!...”

 

Roterdão meu templo, rezo as divinas, bicicletas
voando, meu falo sulca, regressei a Ítaca, de rosto
bronzeado, labareda ardendo, I'am a sex machine;
exótico sexual, europa mulher, minha concubina; sou
bailarino leve, pétala no vento, furacão coreógrafo,
bailo James Brown… mans mans World… minha
tragédia; sou emigrante!...

 

Visto de estadia, aborta aos três meses, barco ou
fronteira, eis a escolha, comboios de gado, Lisboa
alerta, Salazar esqualo, capanga mor, Tarrafal demente,
coleccionando cérebros, misantropia perversa,
esquadrões da morte, optei de novo, o caminho do
mar… (pág. 22).

 

IX

 

Nas vagas da vida avistei Europa, cansado do mar

purguei o sal, pelas estradas caminhei, em Helvécia

cheguei…

 

Desenhando pássaros, nuvens, e mulheres, amizade,

filhos, arte, amor pela arte, na arte da vida, poesia

sublime naveguei nos dias…

 

Regressei às ilhas, após 15 longos anos, escutei o

Cântico da Manhã Futura!...

 

Hoje, sou peregrino, nos trilhos do mundo, em queda e

ascensão, a vida corre, em alegrias e tristeza, sigo o

caminho, como poeta, vivendo, novos mundos

criando, com as musas do meu destino, abraço a luz,

meus anos formosos, Monte Verde sagrado, sua

neblina mística, de suave frescura…

 

Narinas amplas, oxigénio no cérebro,

horizontes e utopias, a imensidão do mar, 15

quilómetros por 24 São Vicente voga, suspensa no ar,

ela flutua, flores brotando, serenas jornadas, doce

memória, a vida é bela, amo-vos mulheres, oh musas

divinas, candeia altiva, lua celeste, alvorada em parto

razão de viver…

 

Adio a morte, para um outro dia (págs. 26-27)

 

 

 

Autor: Tchalê Figueira

Título: A Viagem (Poemas)

Edição do Autor, Abril 2012

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

  • Livia Ramos Silva

    Meu tio irmao do meu pai tio Dino de monte. Saudad...

Powered by