Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Morreu Zizim Figueira

Brito-Semedo, 21 Jul 12

  

José Figueira Júnior

 

(S. Vicente, 8.Janeiro.1939 - Paris, 21.Julho.2012)

 

 

ADEUS ZIZIM

 

Adeus velho amigo

 

Não mais “Stórias Mindlenses”

Do nosso tempo de juventude

Não mais aquela voz amiga

E a grandeza da sua atitude

 

Não mais aquele leal amigo

Que nos falava com franqueza

Mesmo quando as verdades

Eram de uma grande crueza

 

Zizim:

Lutaste com grande coragem

Nunca recusaste uma batalha

Só perdeste no último round

E nunca te vimos atirar a toalha

 

Como qualquer árvore, a figueira

Morre de pé sem se dobrar

Tua luta contra doença traiçoeira

É uma epopeia de assombrar

 

Não esqueceremos as grandes lições

Que toda a vida a todos nós deste

E prometemos dar continuidade

Aos ideais que sempre defendeste.

 

Teu amigo de sempre

Rui Machado ou Ruatcho como gostavas de me chamar

 

Lisboa 2012-07-21

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 comentários

De Djack a 21.07.2012 às 14:01

Uma enorme perda para todos nós que líamos as suas saborosas crónicas no "Liberal", para o Mindelo, para São Vicente e para todo o Cabo Verde, muito bem escritas no crioulo sanvicentino, plenas de humor, ironia e História. O seus textos, puxados das profundezas da memória, não podem perder-se no éter da Internet. É absolutamente necessário que sejam passados a livro, pois já fazem parte da cultura nacional.

Nunca o conheci pessoalmente mas trocámos alguma correspondência electrónica e a impressão que dele me ficou foi a de um lutador contra a adversidade da doença e de um homem de espírito aberto e culto.

Uma grande figura que desaparece, curiosamente a poucas horas de José Hermano Saraiva. Em contextos diferentes, fizeram quase o mesmo pelos seus países e ficam para sempre como grandes figuras da lusofonia - no caso de Zizim, sobretudo da sua versão crioula.

Até sempre Zizim
Joaquim Saial / Djack d'Captania

De Joaquim ALMEIDA (Morgadinho) a 22.07.2012 às 09:26

Morreu um grande " irmao das nossas comunidades ", morreu " Zizim Figueira " Morreu o nosso ( ESTORIADOR )!.. " Zizim " através das suas cronicas fazia-nos relembrar os tempos passados do nosso Cabo Verde partucularmente da ilha de Sao Vicente onde êle nasceu ; as suas estorias eram a leitura preferida de certos colunistas que jà esperavam isso aos domingos . Devo dizer que " Zizim " , hà jà algum tempo ( alimentava-se das suas estorias) e o mais importante dos comentàrios dos colunistas !.. Sempre que eu o tivesse ao telefone ou por e-mail ,- êle me dizia - Irmao; as estorias que eu escrevo aos domingos é uma patologia para o meu estado de saùde, respondia-lhe que eu estava consciente disso e ainda êle acrescentava o mais importante é , a enorme satisfaçao que êle sentia ao ler os comentàrios ?.. Digo que reviver os bons momentos , sobretudo quando estamos longe da nossa terra , dà saùde e pode contribuir na esperânça de vida de um ser humano , particularmente ( d'um cabo-verdiano !.. " Zizim" Figueira , através das suas estorias conseguio lutar contra " o seu inimigo " durante muitos anos e mostrou-nos que a sensibilidade do homem, a sua cultura a sua boa vontade, pode ser armas importantes na sua esperânça de vida ! Adeus "irmao das nossas comunidades ", descanse em paz pois estou certo que a tua memoria serà sempre relembrada ( Na Esquina do Tempo ) nos momentos essenciais do passado tradicional do nosso pais . Um Criol na Frânça ;Morgadinho !..

De José F Lopes a 21.07.2012 às 18:21


Zizim deixa-nos numa altura em que mais precisávamos dele. Cabo Verde e S. Vicente agradecem-te por tudo o que fizeste em prol da cultura e de valores autênticos. Não podemos esquecer do seu último combate que é a preservação dos crioulos e a democracia no crioulo.


Todos nós que tivemos a oportunidade de partilhar com ele a amizade, apreciámos o seu humor mindelense, a sua força e coragem no combate difícil pela vida.


Que um justo tributo lhe seja proporcionado na nossa terra, incluindo a publicação da sua vasta obra literária em crioulo na vertente mindelense. A todos que sentem a perda deste grande amigo um grande abraço de reconforto.

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by