Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rosa Bendita

Brito-Semedo, 30 Nov 12

 

Rosa Ana Fortes “Rosa Bendita” nasceu em S. Vicente a 30 de Agosto de 1914.

 

Fez o curso complementar no Liceu Gil Eanes e foi professora primária em S. Nicolau.

 

Era participante frequente das actividades desportivas e culturais da ilha onde era destacada figura e animadora dos Falcões (Sokol).

 

Atleta de mérito, com medalhas e trofeus em vários desportos entre as quais natação (frequentemente regressava a nado de Matiota até Ponta de Cais), ténis, basquete, pin-pong, volei, cricket, etc.

 

Apoiava a prática desportiva em geral sendo sócia de diversos clubes, fundadora e apoiante da Associação Académica do Mindelo em que cuja claque se distinguia. Graças à sua intervenção tornou-se possível o sonho da Académica dispor da sua actual sede.

 

Faleceu em S. Vicente a 07 de Março de 2002.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 comentários

De zito azevedo a 01.12.2012 às 10:40

ROSA, minha querida e saudosa Rosa, a mulher mais contente com a vida que eu já conheci...Académica fanática, discutia as incidências dos jogos como poucos homens...Irrequieta, atlética, multifacetada, para além de desportista de mérito era uma óptima dançarina...Foi ela que me ensinou a dançar a morna! A sua morte deixou ferida profunda no meu coração...Que a Paz seja com ela!
Zito Azevedo

De Joaquim ALMEIDA(Morgadinho) a 01.12.2012 às 13:25

Hà.. Rosa Bendita , a fâ n° 1 da Académica do Mindêlo ... Lembro-me ainda o seu lugar do lado esquerdo da tribuna , participando nas discussoes das jogadas , particularmente entre a " Académica & Mindelênse " , em que a discussao aumentava de tom , as contradiçoes entre os adeptos das duas equipas ... Mas Rosa Bendita nao foi so adepto de Académica , mas também jogadora de " ping-pong " - tenis de mesa - e quantas as vezes ela nao me bateu naquela modalidade, na sede da " Briosa" ? Nao me esqueço que , Rosa Bendita foi também responsàvel, por muitos anos , do ( Quiosque de Praça Nova ) que faz parte dos monumentos da Cidade do Mindêlo e que até hoje " teimosamente" ainda se encontra de pé , desafiando as tempestades e contradiçoes que esta nova época nos trouxe !.. Rosa Bendita foi uma mulher crioula tipicamente mindelense !..Os meus aplausos à Esquina do Tempo, em ter lembrado dela !..
Um Criol na Frânça ; Morgadinho !..

De Valdemar Pereira a 02.12.2012 às 17:10



Bolas !!!
E esta me ia passando. Não me perdoaria. O Zito fala dela, o Morgadim a mesma coisa e quanta gente podia falar mas passa sem falar mantenha o que é injusto para a com Rosa e para com "A Esquina do Tempo" mas não vou falhar hoje esta oportunidade de falar da minha "Cmade" do primeiro teatro da Académica do Mindelo (1) onde, além de ser um dos "compères" (o outro era Mário Matos), interpretei um dueto (autoria de Mário Macedo Barbosa) com a Rosa. E a partir dai nós os dois passamos a ser "Cumpade Batchinha & Cmade Chinchinha", entre nôs e para os nossos companheiros.
Rosa foi colega de uma tia minha que me contou a razão pela qual lhe deram a alcunha. Essa nossa saudosa amiga do "Coro da Igreja de N.S. da Luz", era a mais pequena de entre as coristas mas não passava despercebida, nomeadamente, quando cantava "Bendito, oh bendito" e, como mnine Soncente ê buzode, a alcunha ficou para até depois da morte fisica.
Falando do tamanho, vem-me à mente um provérbio que ouvi de um dos meus mais queridos chefes: "Gente pequena, velhaca ou bailarina". O Zito provou que a minha "cmade" era também bailarina e todos dizem que a Rosa não era velhaca, era Bendita para todos os que a conheceram.
Avé, Cmade Chinchinha !!!

(1) V. "O Teatro é uma Paixão, a Vida é uma Emoção" - pags. 83 a 86

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by