Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mestre Cunke

Brito-Semedo, 12 Dez 12

 

Cunke.jpeg

 

A Câmara Municipal de São Vicente, sob a presidência do Doutor Onésimo Silveira, editou entre 1999 e 2004 calendários homenageando Figuras e Desportistas Mindelenses.

 

Em Outubro passado o Esquina do Tempo anunciava que transferia para este espaço essa homenagem e passaria a postar todos os sábados essas figuras, o que efectivamente aconteceu (calendário 2004), tenho sido reconhecido por todos como um trabalho importante de divulgação, sobretudo à geração mais nova.

 

De posse dos outros calendários (1999, 2000, 2002 e 2003, já que o de 2001 não chegou a ser feito), graças à cedência da Biblioteca Municipal de S. Vicente, o Esquina do Tempo dá continuidade a essa divulgação das Figuras Mindelenses e passa também a homenagear, aos domingos, os Desportistas Mindelenses de diazá.

 

Como um bónus, melhor dizendo, como uma pirinha das ilha, e antecipando a abertura desta segunda edição de Figuras Mindelenses, o Mestre Cunke.

  

Teodoro Gomes, mais conhecido no meio mindelense por “Cunke”, nasceu nesta cidade a 7 de Janeiro de 1907 e veio a falecer no Sanatório Rainha D.ª Amélia, em Lisboa, a 26 de Abril de 1964.

 

“Cunke” aprendeu serralharia-mecânica nas Oficinas Inglesas tendo-se tornado exímio Mestre das Oficinas do Estado, na Pontinha, em 1932.

 

Várias gerações de jovens rapazes desta Ilha, e não só, passaram pela a oficina do Cunke e, ainda hoje, existem muitos que ficaram a dever a sua formação à amável dedicação e arte de ensinar deste filho de S. Vicente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 comentários

De zito azevedo a 12.12.2012 às 19:21

Tenho de Cunke duas memórias...Uma, visual, de homem vertical, alta estatura, porte atletico, outra, filha dos comentáios de meu pai, homem de muita habilidade manual (foi ourives, alem de relojoeiro) tinha por Cunke uma admiração sem limites, não tendo duvidas em chamar-lhe de mestre e manter com ele conversas de horas sobre a melhor maneira de produzir uma peça intrincada...Chegou a fabricar algumas peças de ferramenta sob desenho de meu pai e que ele usava na sua profissão de relojoeiro...Posso garantir que Cunke foi um mestre da sua arte pois se assim não fosse, meu pai, perfeccionista nato, nunca o teria reconhecido como tal...

De Joaquim ALMEIDA (Morgadinho ) a 12.12.2012 às 22:57

Durante a minha juventude , tive três professores que tiveram grande influência na minha formaçao para a vida profissional . O 1° foi o Senhor José Jardim , na instruçao primària , o 2° foi o Senhor Teodoro Gomes , mais conhecido por " Cunke " nas oficinas navais da pontinha , como serralheiro mecânico ,torneiro e fresador , mas foi com o meu 3° professor Senhor José Alves dos Reis na formaçao musical , é que eu mais dediquei quase todo o meu tempo . Mas devo dizer que foi com alguns colegas da oficina naval da pontinha , é que eu resolvi ir aprender mùsica . Nunca poderei esquecer esses três grandes homens , grandes mestres que tiveram uma grande importância na minha vida como jovem e também na minha formaçao profissional . Sempre que me for possivel ir visitar Sao Vicente , faço questao de ir relembrar os meus tempos de aprendiz naquela oficina , comtemplar a ( fachada) que ainda se encontra de pé , como querendo desafiar o tempo e os inimigos dos motivos historicos da ilha de Sao Vicente , em que aquela oficina também teve o seu valôr cultural e importância na formaçao de grandes mecânicos do nosso pais. Cunke - sem favôr nenhum- faz parte das grandes figuras mindelênses ;
Um Criol na Frânça ;
Morgadinho !..

De Adriano Miranda Lima a 18.12.2012 às 23:14

O Cunco é meu parente pelo lado materno e, assim, conheci-o muito bem, tendo privado com ele na esfera das relações familiares.  Além da especialidade aqui referida, ele foi um grande mecânico, com grande intuição para esta área do conhecimento. Se houver concordância do Brito Semedo, pode ser  publicado na Esquina um texto em sua homenagem que escrevi há alguns anos. Nunca é demais relembrá-lo nestes tempos de carestia de valores.

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

Powered by