Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas de Escritores

Brito-Semedo, 27 Set 10

O que acontece quando os maiores escritores da literatura universal contemporânea se sentam para falar com José Rodrigues dos Santos? – A resposta é: um diálogo fascinante. Conversas de Escritores coloca os grandes autores do nosso tempo a reflectir sobre a vida, o mundo e a escrita. São vozes e rostos que desfilaram semanas a fio pela antena da RTP-N no mais inteligente programa da televisão portuguesa em 2009.


Dez grandes escritores, dez grandes conversas!


Este livro traz-nos as entrevistas com dez dos principais escritores da literatura universal contemporânea e ainda as histórias de bastidores dos seus encontros com José Rodrigues dos Santos.

 ____________


José Rodrigues dos Santos nasceu em 1964 Moçambique. É sobretudo conhecido pelo seu trabalho como jornalista, carreira que abraçou em 1981, na Rádio Macau. Trabalhou na BBC, em Londres, de 1987 a 1990, e seguiu para a RTP, onde começou a apresentar o 24 horas. Em 1991 passou para a apresentação do Telejornal e tornou-se colaborador permanente da CNN entre 1993 e 2002.


Doutorado em Ciências da Comunicação, é professor da Universidade Nova de Lisboa e jornalista da RTP, tendo ocupado por duas vezes o cargo de Director de Informação da televisão pública. É um dos mais premiados jornalistas portugueses, galardoado com dois prémios do Clube Português de Imprensa e três da CNN, entre outros.

 

Título: Conversas de Escritores

Autor: José Rodrigues dos Santos

Edição/reimpressão: 2010

Páginas: 256

Editor: Gradiva Publicações

Autoria e outros dados (tags, etc)

4 comentários

De M.E.C. a 29.09.2010 às 11:56

Está ausente desta biografia a notável produção deste jornalista na escrita de ficção - são já muitos os romances de grande fôlego de base histórica, política ou científica que tem produzido, como por exemplo: A Ilha das Trevas, A Filha do Capitão, O Codex 632, A Vida num Sopro, A Fórmula de Deus, Fúria Divina. Esta é, a meu ver, uma faceta deveras importante daquilo que o José Rodrigues dos Santos é como pessoa e estes livros, um importante legado à nossa sociedade. Gostei de saber que tinha sido editado mais este, desta feita como jornalista, mas na intersecção com a escrita. Obrigada!

De Brito-Semedo a 29.09.2010 às 13:10

Obrigado, M. C., por ter trazido para aqui esta dimensão de escritor de José Rodrigues dos Santos e a listagem dos seus livros publicados. O "Na Esquina" ficou a ganhar com esta contribuição e partilha! Um abraço! O Gestor do "Na Esquina".

De Ernestina Santos a 29.09.2010 às 15:08

José Rodrigues dos Santos teve uma sólida formação profissional e o grande público tem correspondido ao trabalho que tem desenvolvido ao longo dos anos. Na TV, tem um carisma que o distingue dos demais, uma faceta descontraída que agrada aos que o ouvem.

Como escritor, embora eu não conheça toda a obra dele, acho que ela oscila entre romances de peso como, por exemplo, a Ilha das Trevas, onde a faceta de jornalista é evidente, a descrição dos factos que ocorreram em Timor é exacta e precisa. Mas também cai no erro de escrever enredos demasiado extensos que cansam, como foi o caso de A Vida num Sopro, onde a descrição pormenorizada do amor entre dois adolescentes em mais de metade das 600 e tal páginas acabou por roubar brilho ao final.

É um jovem ainda e muito terá certamente para nos oferecer. Este livro de entrevistas com pessoas célebres, que não vi todas, foi uma feliz ideia. Lembro-me de não ter gostado da entrevista com Amin Maalouf, que serenamente desmembrou todas as ideias de Rodrigues dos Santos sobre a evolução histórica, incluindo a questão basicamente importante das religiões. Mas tiro-lhe o chapéu pelo seu dinamismo e pela capacidade de querer fazer sempre melhor. Além de ser uma pessoa simpática e simples, o que não é um dom para todos os que se guindam a uma posição confortável na sociedade.

De Brito-Semedo a 29.09.2010 às 21:02

Amiga, obrigado pelo teu comentário e o debate que se seguiu no Facebook (pena não ter sido mantido aqui)! Subscrevo as tuas observações e as da Alice Matos. Um abraço!

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by