Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Namorados
 

A Galeria Alternativa abre o seu espaço a esta exposição de cerâmica criativa do artesão Djoy Soares.

 

Desde o princípio da nossa existência que a prática da cerâmica acompanha a evolução da humanidade. Testemunha desse legado milenar, a cerâmica caboverdiana bebe dessa tradição e molda a sua própria terra.

 

Representando hábitos, costumes e culturas, Djoy Soares, elege a simplicidade da vida quotidiana tradicional de Cabo Verde como tema principal para esta exposição. Um só gesto faz a estatuária que reúne a identidade colectiva. A opção estética assume o material, a argila, que garante essa ligação à terra. Modos singelos, sons imaginados, assumem o património cultural caboverdiano.

 

  

Batucadeiras
Tocadores_Serenata

 

Família
Mãe_Filho
Mãe_Filhos
 
Jogadors_Uril
 

___________

Jorge Emanuel da Cruz Soares, mais conhecido por Djoy Soares, nasceu em 1967 na cidade do Mindelo, São Vicente, Cabo Verde. Iniciou o seu percurso em cerâmica ainda adolescente, com 13 anos, no Atelier Mar, como aprendiz do mestre Leão Lopes. Desde então aperfeiçoou sua técnica com mestres chineses, brasileiros e portugueses e abriu um Atelier próprio em Ribeira Bote. Adquirida maturidade e reconhecimento na sua prática profissional, foi instrutor de formações em S.Vicente no próprio Atelier Mar, no M_EIA, na Cruz Vermelha e em Santiago, no Centro de Artes e Ofícios de Trás di Munti. É membro de associação de artesãos de Mindelo e participa regularmente nas actividades do CNAD.

 

 

Fotos David Monteiro, Atelier Mar

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Valdemar Pereira a 19.02.2013 às 10:52

Possuo uma colecção que vou enriquecendo a cada vez que me é possivel e que jà percorreu vàrios lugares deste terra, sempre com sucesso.
Ê um trabalho extraordinàrio que deve ser divulgado o màximo possivel para que os estrangerios possam admirar o génio dos nossos artistas.

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by