Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

 

Manuel Pessoa.jpeg

 

 

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos  

Eu era feliz e ninguém estava morto.  

Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos  

E a alegria de todos, e a minha, estava certa como uma religião.  

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos  

Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma  

De ser inteligente para entre a família  

E de não ter as esperanças que os outros tinham por mim.

O que eu sou hoje é como a humidade no corredor da casa  

Pondo grelado nas paredes.  

O que eu sou hoje é terem vendido a casa,  

É terem morrido todos  

E estar eu sobrevivente a mim-mesmo como um fósforo frio.  

Vejo tudo outra vez com uma nitidez que me cega  

A mesa posta com mais lugares, com mais copos  

O aparador com muitas coisas – doces, frutas,  

As tias velhas, os primos diferentes, tudo por minha causa  

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos.

Pára, meu coração!  

Não penses! deixa o pensar na cabeça!  

Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!  

Hoje já não faço anos. Duro.  

Somam-se-me dias.  

Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira!  

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!...

 

– Fernando Pessoa / Álvaro de Campos, excertos

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

5 comentários

De Valdemar Pereira a 01.05.2013 às 15:20


Vim a toda a pressa para chegar ainda a tempo
percorri caminho longe fugindo  o contratempo
para chegar ainda a tempo, sem alguns encolhos
para desejar Feliz Aniversàrio e que muitos anos.

***
(Abra o Praia de Bote e verà de onde eu venho)

De Valdemar Pereira a 01.05.2013 às 15:23

Ops.:

para desejar Feliz Aniversàrio, e que viva muitos anos.

Sorry

De Joaquim ALMEIDA (Morgadinho) a 01.05.2013 às 18:53

Bem eu nao sei quem fez anos hoje , so vejo que o ( cumpanhêr de escola ) chegou apressado a desejar feliz aniversàrio a alguem que possivelmente devo conhecer , mas que nao posso precisar neste momento !.. De qualquer forma apresento a essa pessoa ,-mesmo se eu duvido quém seja - os meus parabéns e que esse dia se repita por muito e muitos anos . Morgadinho ;

De Valdemar Pereira a 01.05.2013 às 19:01

Amigo e Cumpanher de Escola
De facto tudo se apresenta de forma misteriosa. O aniversariante é o menino de Chã do Cemitério Manuel Brito Semedo.

De Joaquim ALMEIDA (Morgadinho) a 01.05.2013 às 20:14

Depois de ter enviado a minha mensagem , comencei a duvidar da pessoa " aniversariante ", que agora se confirma ; uma coisa é certa sei onde esteve o colega de escola razao pela qual nao foi preciso ir à ( praia de bote ) para se informar Aquele abraço do colega !..

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

Powered by