Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Start-Up Universitário em S. Vicente

Brito-Semedo, 20 Jun 13

Administradora da ADEI e o Vice-Reitor da Uni-CV presidindo a sessão de lançamento

 

Quero em primeiro lugar saudar, em nome das instituições de Ensino Superior em S. Vicente, esta segunda iniciativa conjunta da Agência para o Desenvolvimento Empresarial e Inovação (ADEI) e do MESCI, que põe à disposição dos estudantes universitários o Concurso de Ideias e Planos de Negócios – Start-Up Universitário, sob o lema “Transformando Ideias em Negócios!”

 

Uma Instituição de Ensino Superior – Universidade ou Instituto Universitário – alberga na sua missão duas vertentes fundamentais, que fazem dela, antes do mais, um centro de conhecimento e, concomitantemente, um centro de ensino. Na verdade, é missão da universidade produzir, ensinar e divulgar conhecimento, que hoje em dia se traduz nas áreas de actuação, respectivamente, de investigação científica, ensino e extensão.

 

Com a designação de centro de conhecimento quer-se referir à responsabilidade de produzir conhecimento novo, o que implica estudar e investigar cientificamente a realidade. Implica, portanto, criar condições para que os profissionais que o preenchem procedam a estudos e façam investigação científica e a apliquem através de projectos de investigação-acção, transformando-a em benefício da sua sociedade.

 

A extensão, que articula o ensino e a investigação e viabiliza a relação transformadora entre a universidade e a sociedade tem, por sua vez, de ser cada vez mais orientada para produtos inovadores e impactantes na comunidade.

 

Aspecto da audiência, Biblioteca Municipal

 

A universidade, nessa sua dupla missão de ser um centro de conhecimento e, concomitantemente, um centro de ensino, sendo confrontada com os grandes desafios sociais e económicos de hoje, tem de se aliar à inovação e ao empreendedorismo.

 

Sim, a inovação e o empreendedorismo têm tudo a ver com as universidades de hoje. Inovar é criar recriando, criar aplicando, criar acrescentando novos valores através de novas utilidades (valores materiais e imateriais).

 

O empreendedorismo, na sua versão egocêntrica, é a vontade de vencer, vontade de concretizar, vontade de realizar, que vem da nossa necessidade primária de afirmação. Na vertente empresa significa a vontade de servir, de ser útil, ter um lugar activo e inteligente na sociedade.

 

Nós, Universidade de Cabo Verde, instituição pública que acolhe cerca de 37% do total de estudantes inscritos no ensino superior no ano lectivo 2011/2012, estamos a fazer um esforço interno de adequação, quer com novas ofertas formativas que dêem garantia de maior empregabilidade, como o ensino da Física e da Química ou da Engenharia Electrotécnica (Energias Renováveis, Automação e Telecomunicações), no Departamento de Ciências e Tecnologia, ou ainda da Matemática e da Arquitectura (Mestrado Integrado), no Departamento de Engenharias e Ciências do Mar, a revisão das curricula dos cursos, a introdução de novas disciplinas como o empreendedorismo e o reforço das línguas portuguesa e estrangeiras quer com a endogeneização do programa de inovação científica dirigida aos estudantes, agora iCiência, que já vai na sua quinta edição, quer ainda através da criação e implementação do projecto da incubação de pequenas empresas, reais ou simuladas.

 

Temos muito caminho pela frente, tendo que ultrapassar as barreiras de classicismo e chegar à meta já proposta: uma universidade caracterizada pela inovação e pelo empreendedorismo nos próximos anos. A ADEI pode ser uma parceira privilegiada para esse desiderato.


A visão empresarial visando o auto-negócio, para a dinamização da economia e o combate ao desemprego, no geral e entre os jovens e os diplomados, é razão mais do que suficiente para aderirmos ao Concurso de Ideias e Planos de Negócios e nele termos um papel activo. Fazemos votos que o mesmo seja colocado na agenda das outras instituições de ensino superior.

 

Apelo a uma forte participação dos estudantes universitários no concurso, esperando que surjam muitas ideias inovadoras e criativas susceptíveis de serem comercializáveis e transformadas em negócios!

 

 Equipa Santana, 2.ª classificada no Start-Up de 2012 e técnica da ADEI

 

- Manuel Brito-Semedo

Mindelo, 20.Junho.2013

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Djack a 20.06.2013 às 18:41

Excelentes notícias sopram do Mindelo, trazidas pelo vento de S. Vicente, através do Atlântico. Uma universidade forte e empreendedora fará um País menos dependente e mais orgulhoso de si próprio, para bem do povo das ilhas.

Braça universitária,
Djack

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Wilson Candeias

    Caro Professor Brito SemedoCabo Verde precisa de p...

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

Powered by