Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Morreu Péricles Duarte (Teck)

Brito-Semedo, 28 Jul 13

 

Péricles Augusto Benrós Melo Duarte (Teck)

 

S. Vicente, 20.Março.1954 - 27.Julho.2013

 

 

Habituado desde o berço a assistir às serenatas e tocatinas de seu pai com outros músicos, Péricles foi para Portugal aos 13 anos, onde desenvolveu o gosto por tocar violão e piano a par dos estudos de liceu.


Quando entrou para a Faculdade de Arquitectura, fez também estudos de Flauta e Educação Musical, no Conservatório Nacional. Nessa altura formou a sua primeira banda e à posteriori o Quarteto Tam-Tam. É nesta fase que o músico experimenta a Viola Baixo, o Órgão e inicía o contacto com os Saxofones. Em seguida forma a Banda Kolá, em Cabo Verde, com a qual gravou três discos.


De novo em Portugal, participou na Banda Black Power e na formação dos Blush, ambos com discos gravados com a sua participação. Depois da Pós-Graduação em Arquitectura Tropical, actuou com bandas, orquestras e a solo, em digressões por todos os países da Europa e alguns do Extremo Onente e África. Tem também experiência como docente em diversas áreas, nomeadamente na Educação Musical.

 

 Teck e Luís Morais na Aula Magna, Univ.Lisboa, 1996. Foto Jorge Martins

 

ACOMPANHAMENTO DE ARTISTAS

 

Acompanhou António Variações, Duo Ouro Negro, Miryam Makeba, Elba Ramalho e Dulce Pontes, entre outros. Acompanhou também artistas e grupos caboverdianos conhecidos, tais como Ildo Lobo, Titina, Celina Pereira, Dany Silva, Gardénia Benrós, Lura, Tito Parts e Cesária Évora.

 

DISCOS

 

Durante uma temporada em Macau, participou num projecto apoiado por várias entidades, nomeadamente o Gabinete do Secretário Adjunto para a Comunicação, Turismo e Cultura de Macau, o Leal Senado de Macau e a Fundação Oriente, que resultou num CD intitulado "Macau 99, TOGETHER FOREVER", editado em Macau, Hong Kong e Portugal.


PértclesDuarte trabalhou também na produção musical, arranjos e orquestração. Além dos já referidos tem cerca de 40 participações em discos gravados, nas árias da produção e interpretação, acompanhando diversos artistas

 

Fonte: 1000agresperprof.blogspot.com

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

13 comentários

De Djack a 28.07.2013 às 10:13

Só há uma palavra para comentar esta desaparição contínua de grandes músicos e cantores das ilhas, uns atrás dos outros:

RAIOS!

Braça lamentosa,
Djack

De LIGIA a 31.07.2013 às 00:59

MY PRAYERS TO ALL MY AUNT EUFEMIA AND MY COUSINS.


COUSINS YOU WII BE MISSEDE TERRIBLE


LOVE LIGIA SHEALA CHRIS AND ALY

De José F Lopes a 28.07.2013 às 14:46

Mini de Rua da Moeda e Rua da Luz conheci-o bem desde tenra infância. Os meus sentidos pêsames à família e amigos

De Alvaro Andrade a 29.07.2013 às 01:31

Triste com a notícia. Sem dúvida, a nossa música perdeu um dos grandes. Mantenhas.

De Zé Corisco a 29.07.2013 às 09:39

Fiquei muito sentido. Morrer é inevitavel, mas é tão triste. Não nos viamos há tantos anos desde aquela vez nos Olivais, onde fomos adolescentes e aprendemos a tocar. E agora nunca mais. Os nossos aniversários são pegadinhos, um a 19 e outro a 20 de março. Lembro-me sempre dele no meu. Até á vista - quem sabe - e que haja lá uma guitarra para eu o acompanhar. Péricles Duarte, músico, arquitecto e amante da vida.

De Carlos Filipe Gonçalves a 29.07.2013 às 10:40

Fiquei muito consternado com a morte deste grande músico. O Teck era afilhado do meu pai, Arnaldo Gonçalves (Naldinho, pianista) amigo do Sr. Maninho Duarte (tocador de guitarra). Na casa deste, o meu pai ia tocar piano em tocatinas com outros músicos com bem disse o Brito Semedo no seu artigo.  O Teck foi um dos elementos do Conj. Kolá que teve muita importância na musica de Cabo Verde. Cabo Verde ficou mais pobre, infelizmente os jornais on-line não deram qualquer destaque ao desaparecimento desta figura da musica de Cabo Verde. À família enlutada sentidos pêsames.
Praia, 29 de Julho de 2013
Carlos Filipe Gonçalves (Kalu de Nhp Roque).

De Djack a 29.07.2013 às 19:28

Um grande abraço para ti. Carlos.

Frequentei a tua casa nos tempos de diazá e jantei lá duas ou três vezes. Lembro-a como se fosse hoje. E ainda conservo uma foto com o quarteto familiar na Baía das Gatas.

mindelosempre@gmail.com

Saudosos Naldinho e Katy.
Djack

De João Eduardo Correia Barrento Sabbo a 29.07.2013 às 13:14

Péricles meu irmão,
Voltaremos e ver-nos e a tocar juntos meu querido.
Um grande e especial beijinho para toda a Família.
Pode alguém por favor informar sobre o funeral?
Ju Sabbo

De Brito-Semedo a 29.07.2013 às 15:18

Caro Amigo,
O Teck foi a enterrar ontem ao fim da manhã. Que a terra lhe seja leve! A Família tem acesso às mensagens colocadas neste blogue pelo receberão os seus votos. Um abraço e fique bem!

De João Eduardo Correia Barrento Sabbo a 29.07.2013 às 15:24

Obrigadíssimo...

De Ernestina Santos a 29.07.2013 às 14:21

A família Duarte foi muito próxima da minha. Em Mindelo, os nossos pais participavam juntos em tocatinas e saraus, enquanto entre nós éramos colegas e amigos na escola primária e no liceu, frequentando a casa uns dos outros diariamente. O Teck foi amigo do peito do meu irmão Jimmy, assim como da minha irmã mais nova Lena, sendo para nós, os mais velhos, um irmãozinho querido, sempre delicado e carinhoso. Ao longo dos anos, em que por diversas razões nos fomos encontrando e desencontrando no mundo físico, era sempre com muita amizade, expressada com muita alegria, que fazíamos o reencontro.
O último abraço que dei ao Teck foi quando nasceu a sua filha Luana, na Maternidade Alfredo da Costa, onde fui visitar a nascitura, por um acaso no fatídico dia 11 de Setembro de 2001. A Luana nasceu na véspera, no dia 10.
Ontem, inesperadamente, um mail de um amigo comum deixou-me atónita... Mail confirmado por uma mensagem da minha irmã Lena. Nada encontrei nas notícias... Mas a tendência humana de querer saber as causas dos falecimentos abandonou-me em seguida, já que o facto em si era brutal. Teck deixou-nos. Mais um que nos deixou a morrer de saudades. Porque a distância física não conta quando a amizade é sincera. Fica a saudade e o eterno sorriso carinhoso dele será sempre a imagem que guardarei dele. E a sua sensibilidade e o seu dom inato de artista. O som incrível do saxofone, que tocava com paixão...
Até sempre, Teck! Que repouses em paz, amigo!
À família Duarte, os meus sinceros sentimentos!

De Telmo Guerra a 29.07.2013 às 15:27

A quem estiver interessado, vamos fazer uma noite ( Lisboa) em tributo ao grande amigo que foi, é e será sempre o "Teck" .
Contactem através de tjfguerra@gmail.com (mailto:tjfguerra@gmail.com)

De RUI REMIX a 29.07.2013 às 20:25

Descansa em Paz Amigo
muitas e boas festas fizemos juntos 
ate um dia !!!

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Ariel

    Muito bom o livro! 

  • Anónimo

    Muito obrigada por nos presentear com estas inform...

  • Léo

    Olá, realmente esse ritmo é contagiante, fico me i...

Powered by