Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Morreu João Rodrigues

Brito-Semedo, 8 Set 13

 

João Rodrigues.jpeg

Foto Djibla

 

 

João Baptista Rodrigues

 

São Vicente, 9.Novembro.1931 - 08.Setembro.2013

 

 

 

Djunga de Tribunal, como era conhecido, publicou Montes Verde-Cara (contos), 1974; O Casamento de Joaquim Dadana (noveleta), 1979; Casas e casinhotos (novela), 1981; Caminhos Agrestes (cantos), 1984; O Jardim dos Rubros Cardeais (novela), 1986, Pérolas do Sertão (poesia), 1986, e Maré Cheia (poesia).

 

À família enlutada, as nossas mais sentidas condolências!

 

Depoimento de Ana Cordeiro, no seu Perfil do FaceBook:

 

No deserto editorial que se seguiu à independência de Cabo Verde, um escritor, João Rodrigues, publicou e voltou a publicar, sem apoios, sem favores. Colaborou com todos os jornais e revistas do pós-independência e juntamente com Larissa Rodrigues fundou e dirigiu o jornal Artiletra. A propósito da sua carreira como escritor, nada me parece mais apropriado que esta citação da sua obra "O Jardim dos Rubros Cardeais":
 
"Tudo ficaria assolado, triste, fúnebre, se não existissem os cardeais. São invulneráveis. Desafiando intempéries, mantêm-se incólumes, florescentes e reflorescendo, espelhando perfume e cores, a tudo insuflando vida com suas rubras pétalas e seus ramos verdejantes (...)"
 
Vamos lembrá-lo, vamos relê-lo. Com imensa saudade. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by