Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

'Estômago'

Brito-Semedo, 18 Nov 10

 

FICHA TÉCNICA

Título Original: ESTÔMAGO
Título em Inglês: ESTÔMAGO – A gastronomic story
Título em Italiano: ESTÔMAGO – Una storia gastronomica
Duração: 112 minutos
Janela: 35mm - Formato: 1:1,85 - Som: Dolby Digital
Ano de Produção: 2007
Empresas Produtoras:
ZENCRANE FILMES e INDIANA PRODUCTION COMPANY

Na vida há os que devoram e os que são devorados. Raimundo Nonato, o protagonista de ESTÔMAGO, se arranja, ao invés disso, por um caminho todo seu, um caminho à parte: ele cozinha.


Nonato é um dos muitos migrantes que partem em direção à cidade grande na esperança de conseguir uma vida que lhe permita, no mesmo dia, almoçar e jantar. Contratado como faxineiro em um bar, Raimundo descobre seu talento nato para cozinha e, com suas coxinhas, transforma o boteco em local de sucesso. É Giovanni, o dono de um conhecido restaurante italiano da região, quem primeiro intui os dotes de cozinheiro de Nonato e muda sua vida, contratando-o como ajudante de cozinheiro. Assim acontece para Nonato a descoberta da cozinha italiana, das receitas, dos sabores e, como não poderia deixar de ser, do vinho. A vida de Nonato muda, inicia-se sua afirmação no mundo: uma casa, roupas, relacionamentos sociais e, sobretudo, o amor de uma mulher, a prostituta de bom apetite Íria, com a qual estabelece uma ancestral relação de sexo em troca de comida.

O talento de Nonato na cozinha também é logo descoberto pelos seus companheiros de cela. Para eles e para seu violento chefe, Bujiú, a chegada do novo companheiro na cela é a salvação pois logo o miserável rancho da cadeia se transforma em pratos exóticos. Nonato, à sua revelia, passa então a ser conhecido como Alecrim, e com esse apelido começa também a sua escalada ao poder.


Como e porque Nonato acabou na cadeia, isto não sabemos. Esta é uma pergunta que será respondida só no final da história, quando se descobrirá o delito cometido por este homem e se completará seu aprendizado. Pois Nonato, apesar de sua ingenuidade e simplicidade, rapidamente aprende as regras da sociedade dos que devoram ou são devorados. Regras que ele usa a seu favor, porque mesmo os cozinheiros têm direito a comer sua parte - e eles sabem, mais do que ninguém, qual é a parte melhor.

 

Uma fábula nada infantil sobre o poder, o sexo e a culinária.

 

ESTÔMAGO foi vencedor do Prêmio de Produção de Filmes de Baixo Orçamento do MINC e seu roteiro participou do prestigioso seminário de co-produção internacional "Produire au Sud", financiado pelo governo francês.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De Ernestina Santos a 22.11.2010 às 20:47

Um enredo bem interessante. E que abre o apetite para ver o filme, quiçá para aprender alguma coisa com a sabedoria do ingénuo mas inteligente Nonato. Afinal, a cidade é uma selva e é preciso saber sobreviver nela....

De Brito-Semedo a 23.11.2010 às 10:55

Falta agora é o filme chegar aos nossos países! Na Praia, eventualmente através do Centro Cultural Brasil-Cabo Verde.

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

Powered by