Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Na Univ. Nova de Lisboa 10 Anos Depois

Brito-Semedo, 22 Nov 13

 O Júri das Provas de Doutoramento de Hilarino da Luz

 

A minha participação no Júri nas Provas de Doutoramento aconteceu quando assinalo os 10 anos do meu doutoramento nessa Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Reportei ao facto prestando uma homenagem e um reconhecimento aos meus Mestres, Professores Doutores Augusto Mesquitela Lima e Jill Dias, do Departamento de Antropologia, já falecidos, que partilharam comigo o seu saber e a sua estima.

 

Ser co-arguente com o Professor Doutor Alberto Carvalho, mais que uma honra, foi um reconhecimento a quem me iniciou nessas lides. É que em 1981 comecei os meus estudos académicos no Curso de Formação de Professores do Ensino Secundário, embrião da Universidade de Cabo Verde, tendo tido como docente nas principais cadeiras da literatura – cabo-verdiana, africanas e portuguesa – o Professor Doutor Alberto Carvalho, com quem mantenho uma relação de amizade desde essa altura.

 

Alguns de nós, estudantes, seguimos a carreira académica e continuámos a dar o nosso contributo na Universidade de Cabo Verde nas mais diversas funções, sendo uma Presidente do Conselho Científico e eu, Vice-Reitor.


Em nome dos colegas de então expressei o meu reconhecimento e apreço ao Professor Doutor Alberto Carvalho. O meu reconhecimento foi também manifestado à Faculdade de Ciências sociais e Humanas pela honra do convite e a oportunidade de integrar esse Júri juntamente com prestigiados académicos.

 

 O Candidato

 

Momento de Arguição da Tese

 

O Júri posa com o novo Doutor

 

O novel Doutor, Hilarino da Luz, e o co-Arguento Brito-Semedo

 

_______ 

Artigo publicado na coluna "Postal de Lisboa" da jornalista Otília Leitão, no jornal online "A Semana":

 

"Afinal o escritor cabo-verdiano Jorge Barbosa, tido como um regionalista, era também um universalista e homem atento à História que o demonstrou pela reconstituição de múltiplos vestígios do quotidiano. Assim defendeu o jovem professor de português Hilarino da Luz, que se tornou o primeiro doutor sobre a obra daquele poeta de Santiago e que, perante um júri de seis catedráticos, entre os quais o norte-americano Phillip Rothwell e o vice-reitor da Uni-CV, Manuel Brito-Semedo, dedicou esta sua investigação às pessoas da sua terra, Paul, Santo Antão, sobretudo às gentes rurais onde disse haver um grande défice de conhecimento e muito abandono escolar (ler o artigo completo).

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Manuel Brito-Semedo

    Caro Zé Hopffer, Excelente! Terei isso em consider...

  • Anónimo

    Esqueci-me de me identificar no comentário anterio...

  • Anónimo

    Meu caro, seria interessante incluir o texto de Ar...

Powered by