Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

'John Lennon, O Garoto de Liverpol'

Brito-Semedo, 8 Dez 10

 

FICHA DO FILME

Título original: Nowhere Boy

Diretor: Sam Taylor-Wood

Elenco: Aaron Johnson, Kristin Scott Thomas, David Threlfall, Ophelia Lovibond, Anne-Marie Duff, Thomas Brodie-Sangster, Sam Bell

Gênero: Drama, Baseado em fatos reais

Duração: 98 mins.

Ano: 2009 

Data da Estreia: 03/12/2010

Cor: Colorido

Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos

País: Reino Unido, Canadá

 

John é um jovem inteligente e solitário, que vive pelas ruas da agitada Liverpool, sonhando em ser como rei Elvis Presley. Criado pela tia Mimi, John entra em contato com a mãe que o abandonou. O jovem encontra no rock um lugar para expor seus dilemas e energia.

 

Trailer do Filme (Aqui); Canções "Woman" e "Imagine"

__________

 

Imagine – Crescendo com Meu Irmão John Lennon

    

Imagine – Crescendo com meu irmão John Lennon, de Julia Baird, não segue a tendência das biografias "definitivas", baseadas numa pesquisa exaustiva e no objetivo de reproduzir a vida do biografado com toda minúcia. Para-doxalmente, porém, pela proximidade da autora com o biografado, esta é uma biografia ao mesmo tempo mais e menos minuciosa. Menos, ao não ser extensiva a toda a vida do biografado, e mais, ao se basear, para o período e os aspectos que aborda, na memória direta e nas informações de primeira mão da autora. Além de um índice remissivo não apenas de nomes, mas também de momentos/situações chave na vida de Lennon, o livro conta com prefácio e posfácio da autora e com uma amostra generosa de sua coleção particular de fotografias familiares inéditas.

Certa vez John Lennon afirmou que os Beatles eram mais famosos que Cristo. Essa fama acarreta, quanto ao conhecimento dos personagens, um efeito duplo: de um lado, sabe-se "tudo" de suas vidas; de outro, tal familiaridade impede o recuo necessário para passar por cima dos mitos cristalizados no caminho. Se se sabe tudo, nada há a questionar e, principalmente, a descobrir. Este é o ponto de partida da meia-irmã de Lennon ao escrever sua biografia. Ou seja, que muitas das certezas sobre sua vida são mitos.

Não no sentido de serem mentiras factuais, mas no de serem tão erroneamente interpretados que já não correspondem à verdade. Nas esclarecedoras palavras da autora: "Este livro é a minha tentativa de dar sentido à minha própria vida e a do meu meio-irmão John. Todas as famílias têm histórias secretas e a maioria passa suas vidas tentando mantê-las escondidas até mesmo uns dos outros. Na nossa, entretanto, as histórias escondidas têm sido penduradas em uma tela gigante nos céus, convidando à verificação e crítica de todos e à pesquisa e dissecação dos especialistas em Beatles e em John. Tivemos que deixá-los continuar, sabendo que grande parte as histórias estavam erradas. Na verdade, tantas coisas inexatas têm sido escritas sobre John e nossa família que, às vezes, tenho que lembrar a mim mesma as verdades básicas". Verdades básicas dadas, agora, a público.

  

O primeiro e principal mito, naturalmente, é quanto à sua própria mãe, a grande e grandemente problemática personagem de sua(s) vida(s). Os fatos básicos são conhecidos: a ausência do pai, a "desistência" de criar o filho, que é então entregue à tia Mimi, quando, na verdade, não lhe teria sido dada opção... Há ainda novas visões da adolescência e do primeiro casamento de Lennon, assim como de seus primórdios musicais, entre outros.

 

Em meio às revisões e nuançamentos que o livro empreende, há ao menos um reforço que não chega a surpreender. Trata-se da imagem de Yoko Ono. A meia-irmã de Lennon não diz nada dela, diretamente. Mas diz algo sobre ela ao narrar seu comportamento quanto à casa de Liverpool que Lennon deixou para as irmãs. E que Yoko doa ao Exército da Salvação local sem comunicá-las. Ela é fria e áspera ao conversar com a cunhada ao telefone, além de não recuar de sua decisão unilateral – incluindo ignorar as "provas" que exige da cunhada sobre a destinação da casa dada por Lennon. Considerando a fortuna formidável que ela mesma herdou, a cena é, no mínimo, bastante constrangedora.

 

Título: Imagine Crescendo com Meu Irmão John Lennon

Idioma: Português

Assunto: Biografias, Diarios, Memorias & Correspondencias

Ano: 2008

Editora: Globo

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De Ernestina Santos a 08.12.2010 às 18:15

Uma feliz iniciativa de homenagear um compositor que tanto representou nas nossas vidas - e continua a representar! Como compositor, como músico, como cantor e como ser humano que fez tudo o que encontrou ao seu alcance - chocando ostensivamente a mente conservadora dos cidadãos para conseguir os seus propósitos! - para se manifestar e tentar mudar o que de errado os detentores do poder nos impigem. Não só contra a guerra do Vietname, mas também contra o capitalismo impiedoso que continua a oprimir os povos, numa escala que, infelizmente, atingiu agora o limite da ruptura total.

Mas John Lennon, no dia a dia, é para nós aquele cantor que nos legou melodias incrivelmente lindas, estando entre os mais populares o Imagine  e o Woman.

Tenho uma enorme curiosidade em saber mais ao certo o papel de Yoko na vida de John Lennon que, enquanto viveu com ela, me pareceu ser um homem feliz e muito activamente envolvido nos problemas mundiais. Claro que a questão das drogas foi péssima! Mas será que o testemunho da irmã será também isenta? Os infinitos fãs de Lennon acusam Yoko de lhe ter feito diminuir a capacidade criadora... Mas depois dela ainda houve canções fora de série...

Continua a ser uma verdade difícil de entender o assassinato de John Lennon, no dia 8 de Dezembro de 1980, por Mark Chapman. Por mais que as teorias psiquiátricas no-la expliquem, é uma verdade que renegamos ouvindo sempre as suas canções, como se Lennon ainda estivesse entre nós, dando um concerto algures ou manifestando-se à frente de enormes multidões!

O trailer foi distribuído no Reino Unido no dia 5 deste mês... Vamos ver quando se conseguirá ver o filme em Portugal!

Um link com a notícia sobre o trailer:
http://www.spinner.com/2009/10/29/trailer-for-john-lennon-film-nowhere-boy-released/

ou apenas o trailer:
http://www.youtube.com/watch?v=Y6Km9L1Sqd0

Deixo-vos ainda uma canção de John que muito me marcou, assim como a muita gente, Stand by me:
http://www.youtube.com/watch?v=O4_ghOG9JQM

De Brito-Semedo a 08.12.2010 às 20:30

Amiga, Obrigado, em nome dos leitores do "Na Esquina", pelo exaustivo e rico comentário. Na verdade, um segundo post de homenagem a John Lennon ! O link do trailer foi para o texto principal e a sugestão de música levou-me a acrescentar-lhe duas outras, Woman " e "Imagine", também muita conhecidas e de grande sucesso. Valeu, obrigado!

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

Powered by