Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler Lolita em Teerão

Brito-Semedo, 21 Mar 11

Azar Nafisi foi expulsa da Universidade de Teerão – onde ensinava literatura – em 1981, por recusar usar o véu islâmico. Depois de demitida, devido à pressão das autoridades iranianas, organizou em casa um ateliê de leitura clandestino.

Entre 1995 e 1997, reuniu sete das suas melhores alunas para, em conjunto, descobrirem algumas obras-primas da literatura ocidental, como Nabokov, Fitzgerald, Flaubert, Jane Austen, entre outros. À chegada, as suas convidadas libertavam-se dos véus, dos vestidos pretos e das luvas e deixavam aparecer o ouro dos adornos, as roupas garridas e o verniz das unhas.

Estes encontros literários levaram-nas, pouco a pouco, a abordar livremente a falta de liberdade das mulheres na sociedade iraniana.

Numa narrativa intensa, Azar Nafisi transmite, em Ler Lolita em Teerão, a sua paixão pelos livros. Lembra-nos que estes são como uma protecção da realidade opressora e que é no seu interior que se revela a identidade das pessoas e se descobre a verdadeira vida.

Título: Ler Lolita em Teerão

Autora: Azar Nafisi
Editora: Random House
Edição: Novembro 2008
Idioma: Inglês
N.º de páginas: 400

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Manuel Brito-Semedo

    Caro Zé Hopffer, Excelente! Terei isso em consider...

  • Anónimo

    Esqueci-me de me identificar no comentário anterio...

  • Anónimo

    Meu caro, seria interessante incluir o texto de Ar...

subscrever feeds

Powered by