Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Filmes Jane Austen

Brito-Semedo, 23 Mar 11

 

Jane.jpeg

Retrato a óleo de Jane Austen, feito em 1875, autor desconhecido, baseado na aguarela feita pela irmã em 1810

 

 

Jane Austen é considerada uma das mais importantes escritoras de língua inglesa.

 

Nascida em 1775, Austen teve um sucesso discreto em sua época, só vindo a ser reconhecida anos após sua morte, em Julho de 1817.

 

Sua visão ácida da sociedade britânica, em que vivia, e o uso do discurso indireto em seus livros, garantiram seu lugar de destaque e matéria para dezenas de ótimos filmes.

 

Além das obras baseadas em seus livros e sua biografia, várias das situações de seus personagens, tornaram-se clichês para muitos filmes românticos.

 

Dez filmes sobre Jane Austen (conferir aqui):

 

Cartazes.jpeg

 

10. A Abadia de Northanger (2007). Quando a jovem Catherine vai morar com uma rica família em Bath, acredita que viverá romances como nos livros que ama. Como eles não têm filhos, é apresentada a outros de sua idade. Num passeio com o grupo à abadia ela percebe claramente que seu status social não a permitirá viver seu amor).

 

9. Amor e Inocência – Becoming Jane (2007). Anne Hathaway interpreta a Jane Austen antes da fama, que vive um romance com um jovem advogado irlandês, que acabaria por inspirar seus livros. ótimo filme, baseado em cartas da escritora).

 

8. O Clube de Leitura de Jane Austen (2007). Grupo de mulheres se reúne para discutir os livros de Jane Austen e procurar neles soluções para suas próprias vidas. Até que um homem, fã de ficção científica, se une a elas, causando tumulto. interessante por mostrar a influência da escritora).

 

7. Persuasão (2007). Pressionada pela família aristocrática e falida, a jovem Anne rompe com seu noivo, que não tem posição social, nem dinheiro. anos mais tarde o reencontra, rico, bem sucedido e rodeado de pretendentes. Boa adaptação, feita para TV.

 

6. Orgulho e Preconceito (2005). Cinco irmãs são criadas por sua mãe para terem bons casamentos. A segunda filha, Elizabeth – Keira Knightley, indicada ao Oscar – é a idealista que quer ter uma vida mais produtiva, quando ela conhece o bonito e esnobe Darcy, por quem acabará por se apaixonar.

 

5. Bride and Prejudice (2004). Divertida comédia indiana de Bollywood numa atualização do livro de Austen. Uma bela garota leva uma vida solitária, enquanto sua família trama seu casamento. Na festa de casamento de sua irmã conhece o arrogante sr. Darcy, um rico americano com quem briga o tempo todo, por conta de seu preconceito contra a Índia, mas ali nascerá uma paixão irresistível.

 

4. O Palácio das Ilusões – Mansfield Park (1999). Aos 12 anos de idade, Fanny Price vai morar de favor na casa do tio rico, onde é criada. Inteligente e estudiosa, torna-se também uma bela mulher, chamando a atenção de seu novo e rico vizinho. Os tios estimulam a união, mas para desgosto deles, ela não está interessada.

 

3. Emma (1996). Na Inglaterra rural do século 19, Gwyneth Paltrow é uma jovem bonita e inteligente que vive feliz com o pai viúvo. Quando sua governanta se casa ela fica entediada e resolve bancar o cupido para as pessoas que a cercam. Mas apesar de parecer ser uma autoridade no assunto, Emma nunca se apaixonou.

 

2. Razão e Sensibilidade (1995). Após a morte do pai as deixar em má situação financeira, duas irmãs – a racional Emma Thompson e a sensível Kate Winslet – são obrigadas a mudar-se para o campo, onde acabarão por encontrar o amor, cada uma a seu modo. Delicioso filme de Ang Lee.

 

1. Orgulho e Preconceito (1940). A mesma história, apenas com figurinos equivocados – reciclados de E o Vento Levou. Greer Garson e Laurence Olivier estrelam esta primeira versão para o cinema de um romance da escitora.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Djack

    A primeira medalha faz-me muita "manha", porque nã...

  • Manuel Brito-Semedo

    Caro Zé Hopffer, Excelente! Terei isso em consider...

  • Anónimo

    Esqueci-me de me identificar no comentário anterio...

Powered by