Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dia do Professor Cabo-verdiano

Brito-Semedo, 23 Abr 12

 

BL.jpeg

 

 

Baltasar (Osvaldo Alcântara) Lopes da Silva 

 

(São Nicolau, 23 de Abril de1907 – 28 de Maio de 1989)

 

 

Romancista, contista, poeta, filólogo e ensaísta. Fez os primeiros estudos em Cabo Verde, licenciou-se em Direito e em Filologia Românica pela Universidade de Lisboa. Regressou depois ao seu arquipélago, tendo-se fixado na cidade do Mindelo, na Ilha de São Vicente, onde exerceu a advocacia e foi professor e reitor do Liceu Gil Eanes. Após a independência do seu país, foi membro do Conselho de Justiça da República de Cabo Verde. Foi doutor honoris causa pela Universidade de Lisboa, para cuja Faculdade de Letras havia sido convidado em meados da década de quarenta como professor, convite que declinou.


Como poeta assinava com o pseudónimo de Osvaldo Alcântara. Recolheu e traduziu contos e poesias populares crioulas.

 

Fundador e grande animador da revista Claridade, é autor de Chiquinho, 1947; Cabo Verde visto por Gilberto Freyre, 1956; O dialecto crioulo de Cabo Verde, 1957; Antologia da Ficção Cabo-Verdiana Contemporânea, 1961; Cântico da Manhã Futura (poemas), 1986 (com o nome poético de Osvaldo Alcântara); Os trabalhos e os dias (contos), 1987; e Escritos Filológicos e Outros Ensaios, 2010. (Fonte)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

6 comentários

De Brito-Semedo a 25.04.2011 às 15:59

Compreendo a sua situação. Será que algum criston de Deus me pode ajudar? Vou atravessar a Salina e dar uma saltada à Rua da Praia-de-Bote e bater à porta do Zizim Figuera . Espero que ele esteja disponível! Um braça pa bocês dôs!

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by