Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ai Deus, IUE?!

Brito-Semedo, 22 Mai 15

 

Gárgula.jpeg

 "Gárgula em dia de chuva num dos cunhais da Alfândega velha", Mindelo. Foto Bob Lima, Setembro.2014

 

  

Para o Amigo Luís Alves, sempre de ôi vive na melon

 

 

Distraído como poucos, só hoje [25.Set.2014] tomei conhecimento da Portaria que define o regime de instalação do Instituto Universitário de Educação (IUE), criado em 2012. Ai Deus, IUE? Cantiga de Amigo ou Cantiga de Blimundo (1)?

 

 

- Ai flores, ai flores do verde pino, 

se sabedes novas do meu amigo!

   Ai Deus, e u é?

 

Ai, flores, ai flores do verde ramo, 

se sabedes novas do meu amado!

   Ai Deus, e u é?

 

"Cantiga de Amigo"

 

D. DINIS

 

IUE.jpg

Na lírica medieval galego-portuguesa, cultivada nos finais do século XII até meados do século XIV, havia uma composição breve e singela posta na voz de uma mulher apaixonada classificada como cantiga de amigo, devendo-se o nome ao facto de, na maior parte delas, aparecer a palavra amigo, com o sentido de pretendente, amante, esposo.

 

Uma característica das cantigas de amigo é possuir uma estrutura formalizada e rígida que se baseia na repetição: na repetição da mesma ideia, na repetição dos segundos versos de um par de estrofes como primeiros versos do par seguinte e de verso ou versos repetidos no final de cada estrofe.

 

Outra característica dessas cantigas é a voz poética, a amiga, que se apresenta com frequência como ingénua, por vezes como narcisista e comportando-se de maneira esquiva ou vingativa.

 
Para ver o vídeo "Cantigas de Amigo - Ai flores do verde pino!", escrita por El Rei D. Dinis (reinado: 1279 - 1325), clicar aqui

 

Desde há dois anos, quando o IP (Instituto Pedagógico) foi transformado em IUE (Instituto Universitário de Educação), de uma forma esquiva, para ministrar "Cursos de Formação de Professores" – na prática complementos de licenciatura para antigos alunos do IP e bacharéis – que isso se me afigura como uma cantiga de amigo, pela musicalidade das palavras, pela repetição da mesma ideia e pela duplicação de recursos públicos.

 

Embora funcionando ainda sem Estatutos, "regendo-se pelas normas estatutárias do IP na medida em que sejam compatíveis", o IUE é dotado de uma orgânica, tem um Presidente e as suas Escolas da Praia, Mindelo e Assomada, desde 2012, ministram essa nova formação e está a fazer o up grade dos professores.

 

Passado um ano, o Poeta Trovador acrescenta nova estrofe na sua cantiga de amigo: "uma Universidade Aberta em Cabo Verde num espaço de dois anos, com o propósito de promover o ensino a distância de modo a alargar as possibilidades de acesso ao ensino superior, tendo na sua linha da frente o IUE".

 

Distraído como poucos, só hoje [25.Set.2014] tomei conhecimento da Portaria N.º 47/2014, publicada no Boletim Oficial, I Série, N.º 53, de 10 de Setembro de 2014, que define o regime de instalação do Instituto Universitário de Educação pelo período de 2 anos, prorrogável. Mais, o presidente do IUE, nomeado pela Resolução do Conselho de Ministro nº 28/2012, de 26 de Outubro, é o Presidente da Comissão Instaladora.

 

Instalação e êss?! Só pode ser engano meu pois está a passar na TCV (Televisão de Cabo Verde) a publicidade da IUE a lançar uma Pós-Graduação Formação para a Docência. Isso só pode ser uma variação da cantiga de amigo:

 

"Se sabedes novas do meu amigo,

 aquel que mentiu do que pos comigo!

 Ai Deus, e u é?

 

Se sabedes novas do meu amado

 aquel que mentiu do que mi ha jurado!

 Ai Deus, e u é?"

 

ou uma canção para fazer o boi Blimundo dormir:

 

"Ôooh! Blimundo!

Senhor Rei mandê-me bem bescó bo

Pá bôbácasá

C'codêzinha de Rei!"

 

Blimundo.jpeg

Des. Leão Lopes

 

'Ai Deus, IUE?' Tirem-nos esta lírica medieval e dêem-nos uma cantiga mais consentânea com o tempo actual e com a nossa realidade!

 

   


[1] Estória tradicional do boi Blimundo contada e ilustrada por Leão Lopes e publicada sob o titulo A História de Blimundo (1982), Praia, Centro Cultural Português.

[2] "Ôooh! Blimundo! / Senhor Rei mandou-me vir buscar-te /  Para tu ires casar / Com a filha mais nova do Rei".

__________ 

NOTA: Este post foi inicialmente editado a 25.Set.2014 e volta agora de novo por duas razões: 1.º, porque o tema do Ensino Superior está agendado para ser discutido na próxima sessão do Parlamento a ter lugar no dia 25 de Maio e, 2.º, porque, finalmente, foram designados os membros da Comissão Instaladora do Instituto Universitário de Educação [Resolução n.º 35/2015, de 29 de Abril].

 

É caso para se dizer que, por este andar - Ai Deus, e u é? - nem em Setembro de 2016 a dita-cuja estará plenamente instalada!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

5 comentários

De Valdemar Pereira a 26.09.2014 às 20:21

Deus ta dà paciênça !!!

De Joaquim ALMEIDA a 27.09.2014 às 08:24

Bom dia " companhêr d ' scola !.Um tâ esperà q' mâ ELE ;tâ dôme nha parte porque um tâ q ' falta !.

De Adriano Miranda Lima a 04.10.2014 às 16:33

O que dói à alma mais paciente e conformada é ver este "lirismo" permitir-se na nossa terra, indiferente ao respeito sagrado que nos devia merecer a gestão dos recursos públicos. Como se pudéssemos conviver com fantasias e expedientes ilusórios! Mas este "lirismo" é daqueles que não dão ponto sem nó, pois por trás da aparência inofensiva das coisas se escondem ardis inconfessáveis. Que nos estão a tramar e nos vão arruinar o futuro.

De Estudante a 22.05.2015 às 11:59

Caro Brito, 
Estamos no século XXI,  você nasceu no século XX e está com raciocínio do século XIX!  Novos tempos exigem novas atitudes. Hoje é possível uma instituição como IUE ousar fazer uma pós-graduação, em modalidade E-Learning, em rede com universidades parceiras. Veja se adequa seu perfil aos novos tempos.

De Brito-Semedo a 22.05.2015 às 13:51

Caro Estudante, Obrigado por se ter encostado no Esquina do Tempo e pelo seu comentário, que me suscita duas pequenas notas: 1. Sendo este um espaço cultural e de partilha, não se entende a razão de não ter assinado o seu comentário, optando-se por um pseudónimo. Imagino que isto faça parte das novas atitudes do Séc. XXI. Será?!; 2. Sendo Estudante, penso que entendeu perfeitamente o propósito do post, mas optou por destacar um aspecto, diria, menor, porque lateral, que é a questão do E-Learning.
Volto a explicar pausadamente, a ver se me faço entender, já que se fez de desentendido. Ironizo o processo atabalhoado de criação e de regime de instalação do IUE que, funcionando desde 2012, sem estatuto próprio, mas com um Presidente, só agora, pela Resolução n.º 35/2015, de 29 de Abril, conhece os nomes dos membros da sua Comissão Instaladora. Como se diz no bom crioulo de SonCente, "instalação e êss?!"
É, pois, esse instituto que, nessas circunstâncias, prioriza a realização de uma pós-graduação. É como diz, "novos tempos exigem novas mudanças". Estamos conversados!
Cumprimentos.

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • joão

    Amigo de Mindelo, sabe "o que é ser inventor"? Enc...

  • Sandro

    Amei esse "BAÚ" só tem preciosidade! 

  • Gilson

    Musicas muito bonitas, acho muito legal musicas ap...

Powered by