Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

AME(mos) com Equidade

Brito-Semedo, 12 Abr 15

 

Kriol Jazz.jpg

 

 

Para Vasco Martins, Músico e Confrade do Arco

 

 

Mon Pays est une musique - Poèmes 1984-1986

 

MÁRIO FONSECA

 

 

Terra dos meus amores

..........................

estrela salgada de 10 braços

e em cada braço mil esperanças

 

OVÍDIO MARTINS 

Gritarei, Berrrarei, Matarei.

Não Vou Para Pasárgada, 1998

 

 

Já passa das 02H00 da manhã. Terminou há instantes a 7.ª edição do Kriol Jazz Festival da Praia. O meu coração dança de alegria depois de tanta música e de tão boa qualidade.

 

Por uma semana (6 a 11 de Abril), a Cidade da Praia, com o Atlantic Music Expo Cabo Verde (AME) e o Kriol Jazz Festival da Praia (KFJ), tornou-se na capital do mundo da música.

 

Há que convir que morar ou viver na cidade capital, hoje em dia, é quase um luxo onde tudo acontece, sobretudo a nível de eventos culturais internacionais. 

 

AME

 

Arquipélago de contrastes, com algumas ilhas  montanhosas e de vales profundos e outras absolutamente planas, com os sons do mar a quebrar nas praias e com o vento a sibilar nas plantas e a fazer eco nas rochas, e, sobretudo, com um povo crioulo, Cabo Verde só poderia ser um País de música.  Sim, "mon pays est une musique", como escreveu o Poeta Mário Fonseca (Praia, 1939-2009) e isso é já um facto incontestável.

 

Na cidade da Praia a Primavera Musical entrou com a gala Cabo Verde Music Aword (CVMA), a 7 de Março, tendo-se-lhe seguido o AME e o KFJ, em Abril. Isso agora vai alastrar-se pelo país, em crescendo, e aquecer até atingir o pico do Verão Musical, lá para os meses de Julho, Agosto e Setembro, com inúmeros festivais - Festival da Gamboa, Festival de Santa Maria, Festival da Baía das Gatas, Festival de Verão da CV Móvel, Festival Morna Fest, Festival de Música da Praia de Tedja, Festival da Praia d’Cruz, Festival de Rabeca, Festival de Música da Praia de Curraletes...

 

Sim, "mon pays est une musique", mas é bom nunca esquecer que Cabo Verde é também, ou deve ser, um país da literatura, das artes plásticas, do teatro, da dança, do cinema, dos museus, do património.

 

O AME, uma produção do Ministério da Cultura, em parceria com a World Music Expo (Womex), considerado por todos como um grande sucesso depois de três edições, sempre na cidade da Praia, passa, a partir de 2016, a ser organizado por um colectivo de parceria público-privada integrada por Ministério da Cultura, Harmonia e Womex.

 

Este grande evento que é o Atlantic Music Expo Cabo Verde reune músicos, produtores musicais e executivos e demais agentes ligados à indústria musical de várias partes do Globo, para além de empresas e entidades patrocinadoras, as câmaras municipais das Ilhas e serviços. Sendo Cabo Verde, a "terra dos [nossos] amores" e "uma estrela salgada de 10 braços", no dizer do Poeta Ovídio Martins (Mindelo, 1928-1999), talvez seja agora o momento de, numa base de maior equidade, levar a festa do AME e uma nota de esperança a Mindelo, uma cidade com tradição cultural, com capacidade organizativa e com todas as condições para a sua realização. Mindelo tem tudo para fazer o AME dar certo em 2016!

 

Mon Pays est une musique! AME(mos) com Equidade! Viva a Música!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Valdemar Pereira a 12.04.2015 às 17:02


 Penso que a minha paixão e o meu apport" pela música e pelo teatro, além da literatura é conhecida pelos da minha geração. Aos mais novos é diferente é compreendo.
Saber dos festivais em Cabo Verde, nomeadamente na Praia onde se sucedem sem descanso, me agrada "a meias" e, apôs a leitura do que acaba de escrever o meu ilustre Amigo, preparava-me para discordar da inflação de tais eventos na altura critica que atravessamos mas... mudo de ideia porque pediu o que eu ia solicitar: - Equidade. Equidade mas não só nos festivais que podem ser feitos em seu tempo e no seu espaço mas a equidade em tudo porque somos filhos iguais e uns não podem ter mais benefícios que os outros.
Finalmente, ao Amigo Brito Semedo os meus parabéns pel'A Esquina e por tudo quanto nos traz, nós, os que não podem estar hodiernamente na nossa terra.
Braças e mantenhas !

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by