Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

'Capitão Phillips'

Brito-Semedo, 24 Jan 14

 

Captain Phillips (no Brasil e em Portugal, "Capitão Phillips") é um filme de ação e suspense biográfico estadunidense de 2013 dirigido por Paul Greengrass e estrelado por Tom Hanks. O filme é uma cinebiografia do marinheiro mercante capitão Richard Phillips, que foi levado como refém por piratas somalis durante o sequestro do Maersk Alabama em 2009.

 

O filme é dirigido por Greengrass, a partir de um roteiro escrito por Billy Ray baseado no livro, A Captain's Duty: Somali Pirates, Navy SEALs, and Dangerous Days at Sea, por Richard Phillips com Stephan Talty. O filme é produzido por Scott Rudin, Dana Brunetti e Michael De Luca.

 

Richard Phillips (Tom Hanks) embarca no cargueiro MV Maersk Alabama no porto de Omã e inicia sua viagem através do Golfo de Áden para Mombaça, no Quênia. Ciente das recentes atividades de piratas na costa da Somália, ele toma medidas para aumentar a segurança do navio.

 

Enquanto isso, em uma aldeia na Somália, Abduwali Muse (Barkhad Abdi) é despertado quando os chefões da pirataria local aparecem na vila para cobrar mais dinheiro de cargas roubadas. Abduwali e alguns vizinhos embarcam em um navio pesqueiro tailandês roubado e rumam à rota de navios cargueiros. Com a ajuda de um radar, eles detectam o MV Maersk Alabama isolado dos outros navios, tornando-o um alvo fácil.

 

Durante um exercício de segurança, Phillips detecta duas lanchas se aproximando rapidamente do navio, com Abduwali e seus comparsas. Sabendo que seu telefone está sendo interceptado por eles, ele forja uma conversa com a Marinha dos Estados Unidos e convence um dos barcos de que um helicóptero de guerra está a caminho. O outro barco, liderado por Abduwali, prossegue na caçada, mas acaba desistindo quando o motor quebra.

 

No dia seguinte, Abduwali e três companheiros Najee (Faysal Ahmed), Elmi (Mahat M. Ali) e Hufan (Issak Farah Samatar)) retornam e tentam invadir no navio novamente. Phillips e sua equipe tentam de tudo para repelí-los, mas os piratas conseguem subir a bordo da embarcação. Phillips ordena que a maior parte de sua tripulação se esconda na casa das máquinas.

 

Uma vez no navio, os piratas exigem o dinheiro do cofre e as mercadorias dos contêineres. Phillips, feito refém pelos bandidos, tenta negociar com eles para ganhar tempo até que o resgate venha. Em certo momento, a tripulação escondida na casa das máquinas consegue dominar Abduwali, que havia entrado no local para procurar mais reféns. Negociando por radiofone com os demais piratas, a tripulação propõe uma troca de reféns e cede uma baleeira para que o bando fuja. Contudo, a quadrilha consegue sequestrar Phillips e o leva com a baleeira, esperando trocá-lo por um resgate.

 

Enquanto seguem para a costa africana, a tensão aumenta entre os piratas conforme eles vão ficando sem khat, perdem contato com o navio pesqueiro que servia de nave mãe para eles, percebem que são seguidos pelo MV Maersk Alabama e são interceptados pelo contratorpedeiro USS Bainbridge da marinha estadunidense. Enquanto mais navios e barcos da marinha chegam, Phillis tenta convencer Abduwali de que ele chegou no fim da linha, mas ele afirma que foi longe demais para desistir. No USS Bainbridge, o capitão Frank Castellano (Yul Vazquez) é ordenado a impedir que a baleeira chegue ao continente custe o que custar.

 

Naquela noite, Phillips tenta escapar a nado, mas um pirata nada atrás dele e os atiradores de elite da marinha não conseguem identificar os homens ao mar e decidem não atirar. Os piratas disparam tiros de advertência e ele acaba retornando à embarcação, onde é espancado por sua tentativa de fuga. Mais tarde, a Marinha, com a ajuda de um tradutor (Omar Berdouni), convence Abduwali a embarcar no contratorpedeiro, onde os anciãos de sua tribo logo estarão para conversar com ele.

 

Enquanto isso, uma equipe de SEALs da marinha desce de paraquedas no local para resolver a situação. Enquanto três atiradores de elite dos SEALs se posicionam para eventualmente conseguir abater os três piratas restantes simultaneamente, Frank e os outros SEALs prosseguem nas tentativas de negociação. Eles convencem os piratas a se deixarem rebocar, e um navio da marinha passa a controlar a trajetória da baleeira.

 

Phillis tenta escrever uma carta à sua família escondido, mas é flagrado por Najee, que resolve amarrá-lo, amordaçá-lo e ameaçá-lo com uma arma.  A bordo do USS Bainbridge, Abduwali é dominado e mantido sob custódia, acusado de pirataria. Phillips é resgatado e tratado na enfermaria do navio, em estado de choque (Fonte).

 

Direcção: Paul Greengrass

Produção: Michael De Luca, Dana Brunetti e Scott Rudin

Roteiro: Billy Ray Criacção original A Captain's Duty: Somali Pirates, Navy SEALs, and Dangerous Days at Sea de Richard Phillips, Stephan Talty Elenco original: Tom Hanks, Barkhad Abdi

Género: Ação, Suspense

Idioma original: Inglês, Somali Música Henry Jackman

Direcção de arte: Paul Kirby

Director de fotografia: Barry Ackroyd

Figurino: Mark Bridges

Edição: Christopher Rouse

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Wilson Candeias

    Caro Professor Brito SemedoCabo Verde precisa de p...

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

Powered by