Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

  

Corsa 3.jpg

 

"Os grandes poetas fazem uma obra redonda, completa, e Corsino Fortes terminou a sua a quatro dias da sua morte com Sinos de silêncio: canções e haicais", declarou o antropólogo cabo-verdiano Manuel Brito-Semedo sobre "o maior poeta épico das ilhas", nas palavras da escritora e vice-presidente da Academia Cabo-verdiana de Letras, Vera Duarte.

 

O príncipe ou o poeta maior de Cabo Verde, como o consideram muitos críticos literários, faleceu hoje na sua ilha natal, S. Vicente, onde nasceu a 14 de Fevereiro de 1933.

 

Corsa 4.jpg

 

Corsino Fortes mudou a temática da literatura das ilhas quando em 1974 lançou Pão & Fonema, cuja trilogia completou com Árvore & Tambor, em 1986 e Pedras de Sol & Substância, 2001.

 

A influência de Corsino Fortes, no entanto, não se esgota na sua obra.

 

A jornalista e poetisa Margarida Fontes, cujo primeiro livro de poemas De Lírios lançado no ano passado foi apresentado por Corsino Fortes, lembra o incentivo que o poeta sempre transmitiu às novas gerações e o seu legado.

 

Vera Duarte, Manuel Brito-Semedo e Margarida Fontes falam do homem e poeta nesta edição especial de Artes & Entretenimento da VOA.

 

Corsa 2.jpg

 

Ouça o programa: 

 

- Álvaro Ludgero Andrade, Voz da América

 

Fotos Jonathan Wilkins, Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil, Maio.2014

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by