Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

 

José Matos Alves 2.jpg

Foto José Matos Alves

 

 

Festas Felizes e votos de um Bom Ano de 2018

 

 

Balanço dos acontecimentos que mais marcaram Cabo Verde em 2017 no Jornal de Domingo na Televisão de Cabo Verde

 

 

 

NOTÍCIA QUE MARCOU A SEMANA – GREVE DA POLÍCIA

 

– Greve seguida de manifestações que em nada abonaram a imagem e o bom nome de uma instituição como a PN, sobre a qual recai a responsabilidade da garantia da segurança e manutenção da ordem pública.

 

– Problema com raízes profundas. Metáfora de um amigo meu de um furúnculo, que arrebentou.

 

“As sucessivas lideranças políticas têm sido convencidas pelas lideranças técnico-burocráticas a investir em meios. Todos os governos têm priorizado essa linha de estratégia (também necessária) ignorando outros aspectos a serem considerados. Nunca ninguém questionou, por exemplo: o porquê de nos últimos 20 anos se ter formado mais de 2.400 homens e a lista de antiguidade ainda não se ter atingido os 2.000; nunca se avaliou convenientemente os níveis de stress provocado pelas cargas horárias de 72 a 96 horas semanais que os operacionais da profissão são obrigados a prestar continuamente; fora outras implicações próprias do exercício da profissão, nomeadamente, no impacto do cumprimento da própria missão e demanda securitária da população.” – José Rebelo, Violência e Criminalidade: Uma Perspectiva da realidade Cabo-verdiana, 2015.

 

 Como vai ser a partir de agora? (i) continuam as causas invocadas para a greve; (ii) a PN já não quer dialogar com o Ministro Adm. Interna; (iii) Governo anuncia processos disciplinares aos infratores/ não cumpridores da lei.

 

ACONTECIMENTOS QUE MARCARAM CABO VERDE EM 2017

 

  1. POLÍTICO

- Remodelação/alargamento do Governo com 2+6

Que já se classificou como tardia e de eficácia duvidosa.

 

- Derrota na Frente Diplomática

Presidência falhada da CEDEAO

 

- Contestação dos Sokols

Contestação do movimento a 5.Julho, reivindicando maior autonomia e menos centralismo.

 

- Encerramento do II Compacto MCA

Após 5 anos em execução e que priorizou o sector da Água, Saneamento e Higiene, com o projeto Wash, e o setor da Gestão de Propriedade, através do programa Land, com um orçamento global de 66,2 milhões de dólares, disponibilizados pela administração norte-americana.

 

  1. ECONÓMICO

- Encerramento do Novo Banco envolvido em polémica

 

- Transportes Aéreos e Marítimos

  • Dossier polémico da TACV com retirada dos voos domésticos e criação de TACV internacional em parceria com a Icelandair;
  • Ligação marítima das ilhas ainda por solucionar.

- Fórum Desenvolvimento Económico Local

O maior evento alguma vez realizado em território nacional que envolveu 2.800 participantes (2.200 nacionais e 600 estrangeiros), de 85 países.

 

  1. SOCIAL

- Seca e Paludismo

  • Seca – Governo já arrecadou 10 milhões de euros;
  • Paludismo – 425 casos de Paludismo;

O surto aconteceu depois de CV ter sido distinguido com o prémio Excelência 2017, pelos resultados no combate à doença.

 

- Justiça

Com melhorias, mas esteve envolvida em polémicas.

 

- Efemérides

  • 150 anos do Seminário-Liceu e Centenário do Liceu de Cabo Verde assinaladas pela sociedade civil.

 

- Educação e Ensino Superior

  • Anúncio de novas reformas do ensino (integração do pré-escolar, alargamento do ensino obrigatório e introdução de línguas estrangeiras) ensombrado pela trapalhada dos Manuais de Matemática.
  • Ensino Superior Público – Não se viu nenhuma orientação no sentido da melhoria do Ensino Superior Público:

- Houve a decisão da integração do IUE (Instituo Universitário da Educação na Uni-CV, de que não se sabe como se efectivou e a Agência Reguladora do Ensino Superior ainda não entrou em funcionamento;

- Uni-CV vai a votos com 4 candidatos a Reitor fechada em si própria e com um estatuto completamente desfasado da realidade, porque centralizador e nada democrático, designadamente, em relação às Unidades Orgânicas sediadas em São Vicente.

 

  1. CULTURAL

- Literatura

  • Festival Literatura-Mundo, em Julho, iniciativa da Editora Rosa de Porcelana e Autarquia do Sal; Festival Literário Morabeza, entre Outubro e Novembro, organizado na Praia pelo Ministério da Cultura, que arrancou com alguma polémica pelo modo como foi realizado;
  • Edição de mais de quatro dezenas de livros, iniciativas da Livraria Pedro Cardoso, Rosa de Porcelana Editora, Academia Cabo-verdiana de Letras, Biblioteca Nacional, Acácia Editora, EME-Marketing e Eventos e Jornal Expresso das Ilhas;
  • Celebração de efemérides - 150 anos Eugénio Tavares com colóquio internacional pela Cátedra Eugénio Tavares da Uni-CV e reedição das suas obras pela Biblioteca Nacional; 100 anos do Poeta António Nunes; 80 anos do escritor João Vário, do poeta e romancista Oswaldo Osório e da artista plástico e escritora Leopoldina Barreto.

 

- Carnaval e Teatro

  • Carnaval: Um pouco por todas as ilhas, com destaque para os de São Vicente e São Nicolau, com polémica pela forma como o financiamento foi atribuído. O Carnaval de São Vicente foi considerado o melhor de sempre;
  • 23ª edição do Mindelact: Participaram artistas de Angola, Argentina, Brasil, Cabo Verde, Espanha, Inglaterra, Japão, Moçambique, Portugal, República Checa, Senegal e São Tomé e Príncipe.

 

- Cinema: Parece ser o ressurgir do cinema impulsionado, sobretudo, por realizadores mulheres e festivais internacionais do cinema no Sal e na Praia.

 

- Música

  • Atlantic Music Expo e anúncio da retirada do Ministério da Cultura deste evento;
  • Kriol Jazz Festival; Mindel Summer Jazz; Morna Jazz R´Bêra Bôt Festival 
  • Novos trabalhos de músicos conceituados como Vasco Martins, Voginha e Bau e de muitos artistas. Destaque especial para os jovens músicos Élida Almeida, Hilário Silva e Djodje, que estão a singrar um carreira de sucesso.

 

- Artes Plásticas

  • Exposições de pintura dos principais artistas a viver no país e vindos da diáspora e arte mural em bairros de São Vicente, Praia e Assomada;

 

- Artesanato

  • URDI – Fórum de Artesanato, realizado em São Vicente, que este ano apostou forte no design;

 

- Património

  • Continua a haver algum descaso e a merecer atenção o património construído, há muito em estado de degradação. A própria Cidade Velha não teve qualquer melhoria;
  • No património não-construído, registou-se a elevação da festa de São João no Porto Novo a património imaterial nacional e preparação para a sua candidatura a património mundial; e continua-se a anunciar a candidatura da Morna a património mundial, tendo agora sido anunciado a entrega do dossier para o início de 2018.

 

  1. DESPORTIVO
  • Desporto Paralímpico: Tricampeão do Mundo em Atletismo (Gracelino Barbosa); Cabo Verde recebeu o II Campeonato Africano de Futebol para Cegos;
  • Atletismo: Modalidade em que CV mais medalhas conquistou;
  • Boxe: CV recebeu a disputa do campeão de África de Pesos Pesados entre um congolês e um atleta da RDCongo.

 

– Manuel Brito-Semedo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Djack a 02.01.2018 às 17:13

Neste início de ano, desejo ao blogue irmão "Esquina do Tempo" a continuação do bom trabalho desempenhado, em prol do Mindelo, de São Vicente e de Cabo Verde.


Braça mindelense,
Djack

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Januario Matias Soares

    Foi uma grande noticia em trazer como foi inicio d...

  • Djack

    Grande história a do galo de pescoço careca vindo ...

  • Nathália

    Musicas realmente lindas de mais.. É dificil encon...

Powered by