Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Massa.png

 

 

A homenagem ao Professor Jean-Michel MASSA realizada hoje no Centro Cultural do Mindelo consistiu no elogio académico, feito pelo autor deste texto, com a presença da esposa, a Professora Françoise MASSA, das filhas Helène, Florence e Jöel, dos sete netos, genros e amigos - uma comitiva de dezassete pessoas - e na apresentação do 2.º volume do Almanaque de Lembranças Luso-Brasileiro: Presença Cabo-Verdiana, pela Dra. Ana Cordeiro (texto também a ser postado aqui na Esquina).

 

Massa.jpeg

A Mesa do Acto (esq. para dir.): Brito-Semedo (elogio académico do homenageado), Ana Cordeiro (apresentação do Almanaque), Françoise Massa (esposa do homenageado), Isabel Silva (Biblioteca Nacional), Leão Lopes (Ponto & Vírgula Edições/M_EIA). Fotos David Monteiro Lima (M_EIA)

  

Massa.jpeg

Brito-Semedo no momento do elogio académico

 Massa.jpeg

Massa.jpeg

Parte da assistência, destacando-se os familiares de Jean-Michel Massa

 

Massa.jpeg

Françoise Massa no momento dos autógrafos

 

Permitiram as circunstâncias que me encontrasse em São Vicente neste dia, possibilitando-me a honra de me associar a esta homenagem ao eminente Professor Catedrático Emérito da Universidade de Rennes 2, França, Jean-Michel MASSA, promovida pelo M_EIA, Instituto Universitário de Arte, Tecnologia e Cultura. É esta a mesma cidade onde o conheci em Novembro de 1986, aquando do Simpósio Internacional Sobre Cultura e Literatura Cabo-verdianas, durante o qual apresentou uma comunicação sob o tema “Unidade e Diversidade na Literatura Cabo-verdiana de Hoje”.

 

Era eu, na altura, um jovem bacharel e iniciante nas lides literárias. Posteriormente, tive várias oportunidades de me encontrar com o Professor MASSA, sendo a última vez na Praia, em 2009, estando ele e a esposa a caminho do Mindelo para uma actividade no M_EIA, de que era Professor Convidado.

 

O Professor Doutor Jean-Michel MASSA foi um dos mais destacados investigadores da literatura e história cultural dos países de língua oficial portuguesa. Respeitado especialista em Literaturas de Língua Portuguesa, Jean-Michel MASSA foi director do Departamento de Português da Universidade de Rennes durante vários anos. Foi, no entanto, Cabo Verde e a sua particularidade histórica e cultural que mais o atraiu e mais o ocupou como investigador, por mais de trinta anos.

 

O Professor MASSA faleceu a 16 de Maio de 2012, aos 82 anos, vítima de uma queda, depois de uma vida académica bastante activa e produtiva.

 

Nascido em Paris a 29 de Julho de 1930, onde fez os seus estudos académicos, ensinou no Liceu Francês de Londres e, mais tarde, como jovem professor agregado de italiano, ensina esta bela língua de Dante Alighieri em Ajaccio (na Córsega) e em Tours.

 

O Professor muda-se para Rennes em 1960, onde ocupa a primeira cátedra de ensino do Português, empenhando-se fortemente em actividades pedagógicas e de investigação ao longo de uma carreira que se vai prolongar até 1996, data em que, atingindo o mais alto grau de projecção no seu magistério, lhe é conferido o título de Professor Emérito.

 

Organizou inúmeros seminários e numerosas publicações, que consagrou às antigas colónias portuguesas e, entre elas, várias sobre as ilhas de Cabo Verde, para onde a primeira viagem de trabalho, seguida de muitas outras, se realizou em 1980.

 

Especialista em Machado de Assis, escritor brasileiro, a quem dedicou a sua tese de doutoramento de Estado (defendida em 1969), com o título La Jeunesse de Machado de Assis, participou, em 1972, com os membros do Centro de Estudos Luso-Brasileiros, no desenvolvimento de um método de ensino do Português para adultos, que atingiu a tiragem de vários milhares de exemplares.

 

A África de Língua Portuguesa, uma área pouco conhecida na França da época, fixa o seu interesse, tornando-se num dos pioneiros do seu ensino através da introdução, em 1969, de um curso de Literatura Angolana. Em Dezembro de 1984, realizou em Paris, com o grande africanista português Manuel Ferreira, um Colóquio Internacional sobre Literatura Africana de Língua Portuguesa, onde participaram vários nomes da literatura cabo-verdiana.

 

Ao longo da sua vida, Jean-Michel MASSA dedicou o seu trabalho a desenvolver as muitas facetas da “lusografia”, conceito que ele explorou e aprofundou em contraponto ao da “lusofonia”, por ocasião de um simpósio realizado na Universidade de Rennes, em Setembro de 1994.  

 

Entre as suas iniciativas, criou um Laboratório de Pesquisa e um Grupo de Estudos, no seio dos quais foram realizadas reflexões sobre as peculiaridades do Português falado em África. Foi, primeiro, publicado um dicionário sobre a Guiné-Bissau, seguido de dois outros sobre São Tomé e Príncipe e Cabo Verde, respectivamente, em colaboração com a sua esposa Françoise MASSA. É neste laboratório que têm trabalhado incansavelmente muitos dos seus continuadores, com o intuito de construir uma grande biblioteca chamada Fundo Africano de Bernardino Chiche, cuja importância advém de ser a única em França e, talvez, na Europa.

 

Jean-Michel MASSA deixou um grande vazio no mundo da língua portuguesa, de que sempre foi um fervoroso defensor, e, nas nossas ilhas, uma saudade imensa, porque, para além de tudo o mais, foi um incondicional apaixonado pela sua história e pela sua gente.

 

O seu legado materializa-se em vários títulos de obras publicadas sobre o nosso país e inúmeros ensaios dispersos em revistas da especialidade, tanto nacionais como internacionais; dirigiu, também, teses sobre Cabo Verde, entre as quais de doutorandos cabo-verdianos; convidou, ainda, para a Universidade de Rennes várias personalidades, entre outras, Manuel Lopes, Teixeira de Sousa, Corsino Fortes, Carlos Veiga, João Lopes Filho, Germano Almeida e Leão Lopes.

 

O Almanaque de Lembranças Luso-Brasileiro: Presença Cabo-Verdiana (dois volumes) é o resultado de uma investigação que o Professor Jean-Michel MASSA coordenou durante vários anos e de que apenas o primeiro volume pôde, em vida, acompanhar todo o processo de edição.

 

É perante a memória deste ilustre Professor Catedrático e um dos mais destacados investigadores da literatura e história cultural dos países de língua oficial portuguesa e, em especial, de Cabo Verde que me curvo, enquanto académico, em sentida homenagem e reconhecimento.

 

Feliz é a família que teve como marido, pai e avô o Professor Jean-Michel MASSA, Professor Catedrático Emérito e um dos mais destacados investigadores da literatura e história cultural dos países de língua oficial portuguesa.

 

 

Mindelo, 7.Março.2014

 

Matéria saída no jornal online Expresso das Ilhas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Ariel

    Muito bom o livro! 

  • Anónimo

    Muito obrigada por nos presentear com estas inform...

  • Léo

    Olá, realmente esse ritmo é contagiante, fico me i...

Powered by