Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

'Terra Ocre – Da terra e do ocre'

Brito-Semedo, 13 Jul 16

  

CARTAZ.jpg

 

O extremo norte da Ilha de Santiago é um finisterra, onde os limites se transcendem entre os infinitos do oceano e do céu, e a terra se ergue em escarpadas falésias de rochas vulcânicas que ocultam intocadas praias de areia prateada. Sobre esta paisagem a minha vida acontece e encontra significado no contacto com todas as outras.


A passagem do tempo e a memória são os elementos que trabalho. Procurando a decomposição e a metamorfose. Desconstruo a acção, que a passagem do tempo exerce sobre a matéria e sobre memória. Utilizo a terra como matéria e a observação como potência criadora. As obras que constituem o corpo da exposição Terra Ocre, são imagens desse passar do tempo, dessa memória que como os caminhos não usados se vai apagando, transformando o que era real num conto recontado que lentamente se torna numa fantasia, numa lenda. A cerâmica transporta consigo a intemporalidade, talvez seja um dos poucos materiais que aguenta a passagem do tempo, contudo esse tempo marca, desgasta, fica.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Mulher Suspensa.jpg

 Foto Zé Pereira, Março.2016

 

 

'Mulher em Suspenso', peça de cerâmica do Centro de Artes e Ofícios de Trás-dos-Montes, Tarrafal, Ilha de Santiago, em homenagem à Mulher Cabo-verdiana.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

  • Regiane

    Exelentes musicas . Me faz recordar o tempo do meu...

Powered by