Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Câmara Municipal da Praia.jpg

Edifício da Câmara Municipal da Praia 

 

 

Terminou ontem, 6 de Maio, a primeira sondagem do online Forcv dos pré-candidatos à Câmara Municipal da Praia.

 

Agostinho Lopes fechou o período sondado a liderar com uma diferença de 11.9 pontos percentuais em relação ao segundo candidato mais votado e com uma diferença de 33,9% em relação a Óscar Santos, actual presidente de Câmara, tendo-se posicionado no final com 41,6%,  (393 votos directos), contra 29,7% (281 votos directos) em relação ao segundo pré-candidato mais votado.

 

Óscar Santos colheu 7,7% de preferência da totalidade do universo de votantes.

 

Os resultados deste primeiro “round” de votação online, em que Agostinho Lopes lidera, de forma inequívoca, pode ser lido em www.forcv.com

 

Os resultados de uma sondagem valem o que valem. E neste caso não podem ser lidos de forma diferente, sobretudo pela dispersão do universo de votantes e porque quem administra a sondagem não controla a origem do universo de votantes, ao que não se pode dizer, com rigor, que todos os votantes são eleitores da Praia. Pode dizer-se, contudo, que todos os votantes têm, de alguma forma, ainda que indirectamente e de forma dispersa, interesse pela cidade da Praia e não são indiferentes quanto ao peso político de cada pre-candidato, onde Agostinho Lopes lidera de forma destacado. Dai a expressão dos votos e dos resultados.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Candidato Autárquico para a Praia

Brito-Semedo, 3 Mai 16

 

Praia.jpg

 Vista da Cidade da Praia

 

 

É de todos sabido que sou e faço questão de ser “mnine de SonCent”, com toda a carga de genuinidade que isso carrega em relação à ilha de nascença e de pertença. Também é verdade que os meus amigos de infância e de adolescência do Bairro Craveiro Lopes e da Vila Nova cobram-me fidelidade e dedicação à Praia pelo facto de ser filho de um legítimo praiense e ter já mais anos de vida nesta ilha e cidade que de São Vicente.

 

A Cidade da Praia é hoje cosmopolita e pertença de todos que, por alguma razão, optaram por cá viver.

 

Fazendo um exercício da racionalidade e de reflexão, enquanto cidadão e munícipe atento, considero que a “nossa” cidade atingiu nestes últimos anos um nível de desenvolvimento tal que nos orgulha a todos mas que é chegada hora de aspirar que ela atinja um patamar ainda mais elevado enquanto capital do País.

 

Desde que se instituiu o Poder Local em Cabo Verde, com as primeiras eleições autárquicas em 1992, que os partidos políticos do arco do poder, PAICV e MpD, sempre procuraram governar a Capital, apostando em candidatos com peso político, todos eles líderes parlamentares, ganhadores da Câmara Municipal por dois mandatos: Jacinto Santos, do MpD, Felisberto “Filú” Vieira, do PAICV, e Ulisses Correia e Silva, do MpD. Este, posteriormente eleito Presidente do MpD e candidato a Primeiro-Ministro, cargo que agora exerce.

 

A vitória expressiva do MpD nas recentes eleições legislativas tem criado uma onda de entusiasmo, diria mesmo, de euforia, nas suas hostes, estando a surgir vários interessados em concorrer às próximas eleições autárquicas, com destaque para a Câmara Municipal da Praia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

subscrever feeds

Powered by