Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Convite.jpg

 

DSC_0012.JPG

  

DSC_1163.JPG

 DSC_0137.JPG

 

Há imagens que nos levam para lugares distantes dentro de nós próprios. E isso pode ser uma longa viagem... Há imagens que nos ajudam a derrubar muros: Fazem-nos pontes. Outras, são fios invisíveis que nos agarram.

 

Aqui, são permitidas todas essas sensações.

 

Nesta exposição todos nos tornámos fotógrafos, porque a todos sem excepção, nos é permitido olhar inesgotavelmente sobre a imagem, partindo muros e deixando para trás fronteiras.

 

Diria mesmo que a maioria das fotografias movimentam-nos num tempo sem contorno para suaves confrontos connosco próprios e com vida, sem nos deixarem cair. Não nos dão solidão. Preenchem-nos. Muito.

 

O olhar do fotógrafo já não é um olhar solitário, mas a materialização de um sentir, de uma apropriação da vida pelo seu lado mais real. Não há margem para delírios, há demasiada realidade ali dentro. Afinal, também somos as histórias que contamos a nós próprios...e aos outros.

  

Fotografia: José Pereira Texto: Maria Lauro de Almeida

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Wilson Candeias

    Caro Professor Brito SemedoCabo Verde precisa de p...

  • Reyan

    Só música de qualidade! Instrumentos de corda real...

  • Anónimo

    Oi sou cabo-verdiano, estou aqui de passagem, esto...

Powered by