Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

'Sclôcks / Jóts' (3)

Brito-Semedo, 29 Abr 11

 Faná

Fanha

 

Linóleos de Abílio Monteiro Duarte (Praia, 16 Fev. 1931 – 20 Agos. 1996)

 

 

O Amigo José Figueira, Júnior, (Zizim Figuêra), lá na “terra longe”, deu-nos a honra de se encostar ao “Na Esquina do Tempo”, e, generoso como só ele, partilhou "’un plus’ para esclarecimento dos leitores”.

 

Pela importância do texto, que valoriza, em muito, este post, foi trazido para aqui para maior destaque.

 

E lá dizia o poeta Guillaume Apollinaire: - Ma vie a son mystère et mon âme son secret...


Tudo isso a propósito dessas duas figuras ditas "SCLÔKS" de Soncente aqui no teu Blog. Pois, retocando "un plus" para esclarecimento dos leitores.

 

Faná realmente nasceu desequilibrado mas não era nada agressivo e a familia que bem conheci ali no Tchã de Sumeter se ocupava relativamente bem dele.


Quanto ao Fanha, era tudo uma outra estória, pois Fanha viveu em Lisboa onde foi grande carteirista mas, ao que parece, só contra ricos. Foi preso e deportado para Luanda. Depois regressou e com aquele trauma toda que sofrera em Angola nos tempos coloniais. Chegou a S. Vicente e pôs-se a beber e fazia aquele barulho característico com os dentes que em crioulo se "RINTCHÀ C' DENTE". No fundo Fanha quando sério era uma pobre alma. Uma vez nos correios com um jornal na mão e completamente embriagado, num golpe de carteirista tirou, ao Sr Dr. Daniel grande médico muito respeitado da terra, uma canta parker caríssima e de estimação. Mas o Dr. Daniel nada viu, nada sentiu. Ambos foram para casa e o Dr. Daniel chateado e bem triste andou por todos os lados à procura da caneta. Então o Fanha, quando veio a si da fusca, foi à casa do Dr. Daniel levar a caneta e nada quis receber em troca das mãos do Sr. Dr. Daniel fazendo prova de renunciação do acto de carteirista e de uma grande HONESTIDADE...     

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • João Mendes

    Rebusquei depois nas minhas memórias e verifiquei ...

  • João Mendes

    Deixem-me aqui recordar Celso Leão pessoa intelige...

  • João Mendes

    Conheçi o café Lisboa em 1961.. Lá cantei fado mui...

subscrever feeds

Powered by