Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

 

Marginal.jpeg

Foto Arquivo Histórico Nacional (IAHN), Praia

 

 

 

Já m’ fui mnine d’ nha luta

e  d’ nha caláca;

d’ nha bisca e d’ nha batota 

na CORÊ ô na CRACA 

 

Já m’ andá ta vendê;

tâ catá; 

tâ juntá páia; 

tâ rocegá carvôm;

 

tâ frá da lí ma da lá;

tâ dormi n’ arêa,

traz dum cambota

ô na pedra de tchôm.

 

Já m’ andá embarcóde

d’ foguêr;

d’ crióde;

d’ cuznhêr; 

bem bstide, bem calçode,

t’ oiá munde, tâ juntá dnhêr…

 

E já m’ bâ e já m’ bem;

já m’ torná bá e torná bem;

e alí’ m lí, de pê na tchôm,

sem um vintém, sem um tstôm,

tâ crê torná bá…

ma pa torná bem...

 

– Sérgio Frusoni

in A Poética de Sérgio Frusoni, Uma Leitura Antropológica

 

 

Frusoni.jpeg

Foto gentilmente cedida pelo filho Fernando Frusoni

 

Sérgio Bonucci Frusoni

 

(S. Vicente, 10 de Agosto de 1901 – 25 de Maio de 1975)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

13 comentários

De zito azevedo a 08.08.2011 às 12:28

Apesar da diferença de idades, Sérgio e eu tratávamo-nos por "tu"...Um dia, disse-me: "Sabes que há no Fogo um professor que vem há anos a preparar um dicionário de criôl?"...
Eu não sabia, claro mas, muitos anos mais tarde ouvi dizer que o senhor tinha, finalmente, levado a sua tarefa a bom termo. Chama-se (ou chamava-se), Napoleão Bonaparte (?)...Alguém me dá noticias do professor e da sua obra?

De Valdemar Pereira a 08.08.2011 às 13:18

Quem responde, normalmente, é o dono do blog mas, o Brito Semedo dá licença para te dar a informação que pedes. O livro é o "Léxico do dialecto crioulo do Arquipélago de Cabo Verde", de Armando Napoleão Rodrigues Fernandes que nasceu na Brava (1/7/1889 - 19/6/1969). - Quem tratou da edição póstuma é a filha Ivone Fernandes Ramos, viúva do Nena. E' um livro muito interessante onde não figura a letra K.

Jà sabes tudo. Podes ir a essa Farmàcia sem ser obrigado a comprar "dôs mil e quinhente de vitamina"
Mantenha
Valdemar

(i) Uma estôria autêntica que contarei um dia.

De Brito-Semedo a 08.08.2011 às 13:44


Caro Amigo, A nossa resposta ter-se-á cruzado no ciberespaço, mas o seu vinha a caminho quando aminha estava a ser digitada, hihihi!!! Obrigado!

De zito azevedo a 08.08.2011 às 16:56

Obrigado, Valdemar...É menos uma branca na memória e um incentivo para sair à busca do Léxico...Thank you, brother!

De Brito-Semedo a 08.08.2011 às 13:31

Deve estar a referir-se a Armando Napoleão Rodrigues (Brava, 1889 - Santiago, 1969), pai da escritora Orlanda Amarílis e Ivone Ramos (esposa do Sr. Néna de Farmácia). Segundo José Nobre de Olivceira , in "A Imprensa Cabo-verdiana , 1820-1975", escreveu, fruto de cerca de quarenta anos de pesquisas, um manuscrito que foi publicado postumamente com o título: 'O Dialecto Crioulo - Léxico do Dialecto Crioulo do Arquipélago de Cabo Verde', Ed. de Ivone Ramos, 1990".
Armando Napoleão Fernandas é hoje nome do segundo Liceu de Santa Catarina, concelho onde ele se estabeleceu dedicando-se à vida agrária e comércio. Um abraço!

De zito azevedo a 08.08.2011 às 18:37

Obrigado, meu caro: já tenho mais informação do que a que alguma vez pensei vir a dispor...Ainda bem que o amigo Napoleão a quem, no programa Revista Sonora que tive na Rádio Barlavento desejei, então, que não lhe estivesse reservado nenhum Waterloo, como ao seu homónimo corso, conseguiu levar a sua carta a Garcia...Um abraço!

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Brito-Semedo

    Grato pela correcção. Já foi feito . Brigada.

  • Lura

    O tema "Raboita di Rubon Manel" foi Gravado pela c...

  • Brito-Semedo

    Boa-noite. Olhe aqui em baixo a msn que lhe é diri...

Powered by