Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

 

Bárbara.jpeg

Foto: Jorge Martins, Oeiras, Junho.2012 

  

 

Quêl bonita scrába,

Qui teném câtibo,

Pamô n’ dál nha bida,

Cá crê pan stâ bibo.

Tê hoje n' c ôlhâ rósa

Num môta berdinho,

Qui mé na nhá olho

Parcém más sabinho.

 

Nim ramo na campo,

Nim strella na ceu,

N' ta áchâ tam frumóz'

Cumâ nha crê cheu.

Rôsto só di sel;

Olho madornádo,

Preto, stancadinho,

Má sem ser misiádo!

 

Um dónar cu bida

Stá nel ê mórádo`

Pâ ser sinharinha

Di quem qu' é marrádo.

Cabillinho preto,

N' dé gente bóz'

Ta perdê entender

Mâ lôro é frumóz'.

 

Arinho tam sábe…

Pritura de amôr,

Qui nebe jurál

M’ el ta trocá côr.

Mansura contente,

Má séria lá mé...

Ta parcê bem stranho,

brabo el cá é!

 

Arinho dómádo

Qui ta mansâ mar:

Imfim n' el scançâ

Tudo nha pêzar.

Es ê quel câtiba

Qui teném câtibo;

N' pô n' sta bébé n' el

N' al lidâ n' stá bibo.

 

Eugénio Tavares.jpeg

  

Eugénio Tavares, “Bárbara, Bonita Scraba”, in Xavier da Cunha, Pretidão de amor. Endechas de Camões a Barbara Escrava Seguidas da Respectiva Tradução em Varias Linguas e Antecedidas de um Preambulo, Lisboa, 1893.

  

Eugénio de Paula Tavares

 

(Brava, 18.Outubro.1867 – 01.Junho.1930)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

4 comentários

De Luiz Silva a 28.08.2011 às 12:40

Devido a problemas tecnicos nao posso transcrever o lindo poema de Leopold Senghor " Femme noire " onde nao so ' fala da beleza da mulher negra mas também da sua importância na sociedade africana. Sera' que o poema Rosa Negra de Amilcar Cabral que andou de braços dados com os poetas da negritude se tivesse inspirado do poema de Senghor ?  O poeta Eugénio Tavares seria certamente o ultimo refugio do romantismo português nos tropicos? Com Eugenio Tavares morreu, na poesia, o ultra-romantismo de influencia portuguesa, para dar lugar a uma outra poesia livre  comprometida com Cabo Verde.  Aprecio, meu caro menino de Chã de Cemiterio,  o teu imenso amor e reconhecimento à  Xanda, tua mae e a tua âvo', que eu também conheci de criança, no meu trajecto entre o Monte Sossego e Chã de Cemiterio. Abraços

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • José Costa

    Infelizmente não posso aderir pq como menino de Mo...

  • José Costa

    Faço minha suas palavras pois nasci e cresci nessa...

  • Marques

    Orgulho de ser portuguesa ouvindo tão bem de taman...

Powered by