Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Valdemar Pereira, Tours, França

 

O reconhecimento do Povo de Cabo Verde para com o Dr. José Baptista de Sousa tinha de ficar assinalado para sempre.

 

Então o industrial Manuel de Matos teve a feliz ideia de uma Subscrição Popular que ficou a cargo do seu amigo Jom Bintim, o qual andou por todo o lado, mostrando às pessoas, mesmo às pessoas mais modestas, o bem fundado da iniciativa e quão nobre era o gesto para com o "engenheiro humano" cuja dedicação ao Povo de Cabo Verde não se podia pagar. Ele tinha sido dedicado até mais não, operando sempre no Hospital Militar, graciosamente. Até avançava para os que não o procuravam, nomeadamente quando cruzava na rua com pessoas de "pé croque".

 

A primeira moléstia que erradicou foi a conhecida por "dor de barriga d'home" que não era senão apendicite (peretonite). Antes dele chegar a maioria dos pacientes morria durante ou apôs as operações. E não se pode imputar a culpa aos dois médicos que procuravam fazer o melhor possível, sem condições nenhumas, para salvarem vidas. Depois soube que isso era devido a anestesia aplicada – o clorofórmio. Se o paciente suportasse o medicamento era operado mas vinham depois as convulsões pôs operatórias que rompiam as costuras e provocavam cepticémia e/ou danos colaterais.

 

Segundo ouvi do meu falecido pai, para a Subscrição, até as mulheres do cais, que coziam os sacos (digamos que muitas vezes rasgavam) deram mil réis ou mesmo 5 tostões.

 

Assim a População de S. Vicente pôde oferecer ao benfeitor o iate "Morabeza" como lembrança.

 

Fotos Arquivo Valdemar Pereira, Mindelo, 1944

 

Nas três fotos vê-se:

 

1) – Entrega de um Diploma (ou acto de propriedade do iate "Morabeza") no Salão de Desenho do Liceu Gil Eanes, destacando-se o Maestro Jorge Monteiro, o Sr. Ferreira (Ship Shandler), dois dos três Kahn (Kahnim e Kahn; falta o Kahnão);

 

2) – Iate "Morabeza" saindo dos Estaleiros da Pontinha onde foi revisto.

 

3) – Dr. Baptista de Sousa fundeando o iate no Porto Grande de Mindelo, ao lado da Praia de Bote

__________

 

Nota: Peço de antemão as minhas desculpas a todos e a qualquer um. O que fica acima foi o que ouviu um menino de 7 anos e que agora diz o que guardou na memória esperando que pessoas mais documentadas possam rectificar. Assim poderemos reconstituir tudo. Fica o pedido e também o desafio. VP

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

8 comentários

De Adriano Miranda Lima a 11.09.2011 às 10:06


No termo dos seus serviços prestados em Cabo Verde,  o Brigadeiro Comandante das Forças Expedicionárias a Cabo Verde conferiu ao capitão médico Baptista de Sousa um louvor com o seguinte texto: “Louvo o capitão médico José Baptista de Sousa pela excepcional qualidade dos serviços prestados durante o período em que desempenhou o cargo de Chefe dos Serviços Cirúrgicos das Forças Expedicionárias de Cabo Verde. Como cirurgião muito hábil, permitiu a recuperação de muitos militares em situações desesperadas, e alguns lhe ficaram devendo seguramente a vida. Sempre pronto e solícito para todos, quer militares quer civis, a sua competência e a afabilidade do seu trato fizeram-no apreciar e estimar e o tornaram um elemento de valor no estreitamento das relações entre as Forças Expedicionárias e a população de Cabo Verde, que por várias maneiras lhe expressou a sua gratidão pelos valiosos e desinteressados serviços, em manifestações partidas de todas as classes sociais e das entidades oficiais da Colónia, dando assim um valioso exemplo no cumprimento dos seus deveres cívicos e militares.” Na sequência deste louvor, e pelos mesmos factos, viria a ser louvado, mais tarde, em 1947, pelo Ministro da Guerra nos seguintes termos: “Louvo o capitão médico José Baptista de Sousa pela sua notável acção como chefe da “equipe” cirúrgica do Hospital Militar de Cabo Verde, onde prestou às Forças Expedicionárias serviços dignos do maior apreço, impondo-se, pela sua alta competência técnica e acrisolada devoção profissional, à consideração de militares e civis”.

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • José Costa

    Infelizmente não posso aderir pq como menino de Mo...

  • José Costa

    Faço minha suas palavras pois nasci e cresci nessa...

  • Marques

    Orgulho de ser portuguesa ouvindo tão bem de taman...

Powered by