Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

 

Nhô Filili.jpeg

Filho de minhotos, João Bento Rodrigues – que ficaria conhecido por Filili – nasceu na ilha do Fogo no ano da abolição da escravatura. O decreto não bastou, porém, para que se extinguisse o tráfico, até porque os negreiros tinham a cumplicidade das autoridades; e foi assim que Maguika, capturada nas matas da Guiné, se tornou propriedade de Nhô Filili, trazida por um negociante desejoso de, com presentes, o conquistar para genro.

 

Tendo por cenário o arquipélago de Cabo Verde entre a segunda metade do século XIX e a primeira do século XX, O Legado de Nhô Filili é o retrato de uma África bela e sedutora, mas também dura e miserável, e bem assim uma metáfora da história da mestiçagem biológica e cultural e da génese dos movimentos pela independência das Colónias.

 

Nas Livrarias de Lisboa a 18 de Junho

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

4 comentários

De Hélder Afonso a 03.07.2012 às 14:09

Nunca estive em Cabo Verde, tenho alguma formação em História, mas agora com este romance, acho que irei ao arquipélago.

Comentar post

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Edson Tavars

    Olá boa tarde. Sou um dos amantes das historias e ...

  • Pecas lopes

    Um belo artigo. Assim como muitos, também sou natu...

  • Ondina Ferreira

    Uma memória bem narrada. Um marco importante na vi...

Powered by